TRANSPARENCIA GOV DEZ
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Economia - 25/02/2016 - 08h12

Com preço do ovo de Páscoa, dá para comprar até 5 barras de chocolate




Por Caroline Maldonado do Campo Grande News / Redação Pantanal News

Os campeões na diferença de preço são o Alpino, o Amandita e o Garoto Ao Leite (Foto: Caroline Maldonado)Os campeões na diferença de preço são o Alpino, o Amandita e o Garoto Ao Leite (Foto: Caroline Maldonado)

É claro que as crianças, em geral, não perdoam o fato de ganhar uma barra de chocolate ou bombom, em vez de um ovo de Páscoa. Ocorre que a diferença de preço grita aos olhos dos pais nas prateleiras dos supermercados. O cálculo, a partir do preço médio de algumas marcas, revela que um ovo chega a custar 433% a mais do que a barra da mesma qualidade, que tem o mesmíssimo sabor.

 

Em Campo Grande, os supermercados que já colocaram os itens de Páscoa à venda, cobram R$ 40,50 para um ovo Diamante Negro, de 320 gramas. A barra do mesmo chocolate é quatro vezes mais barata, custa 4,89, com 150 gramas.

Se o grama tivesse o mesmo preço do cobrado na barra, o consumidor pagaria apenas R$ 9,60, no ovo desse tamanho, ou seja, dá para comprar quatro barras com o dinheiro gasto no ovo e ainda sobra R$ 2,10. O grama vale R$ 0,03 no chocolate convencional e R$ 0,12 no ovo.

Um ovo Nestlé Ao Leite Classic, de 200 gramas, custa R$ 29,90, portanto o grama sai por R$ 0,14. Já na barra, de 140 gramas, a mesma quantidade custa R$ 0,03. Nesse preço, o ovo com o mesmo tamanho custaria somente R$ 6.

Os campeões na diferença de preço são o Alpino, o Amandita e o Garoto Ao Leite. Para quem não faz questão de ovo, vale ficar de olho também na comparação entre o valor da barra e do bombom. Com o dinheiro gasto na caixa com bombom, que sai por R$ 13,39, dá para comprar duas barras de R$ 5,95 e mais uma vez, sobra trocado.

 
O formato mais caro do Alpino é o chocolate de coelho, cuja o grama chega a R$ 0,22 (Foto: Caroline Maldonado)O formato mais caro do Alpino é o chocolate de coelho, cuja o grama chega a R$ 0,22 (Foto: Caroline Maldonado)

O ovo Alpino, de 700 gramas, tem preço médio de R$ 79,90, enquanto a barra com 150 gramas custa R$ 5,95. No primeiro, o grama é R$ 0,11 e no segundo, sai por apenas R$ 0,03. No ovo de colher, de 360 gramas, o preço é 0,16. Na mesma prateleira, o consumidor tem a impressão que vai economizar comprando um Alpino em formato de coelho. Se engana, o grama sai por R$ 0,22.

O preço do Amandita tem diferença de 150%, pois, enquanto na caixa, o grama custa R$ 0,04, o do ovo Amandita Due é vendido por R$ 0,10. No Ferrero Rocher, a diferença é de 60%, entre um e outro. A caixa de bombom com 187 gramas custa R$ 28,99 e o ovo de 250 gramas é vendido por R$ 63,50. O grama do bombom é R$ 0,15 e do ovo é R$ 0,25.

O preço do grama do Garoto Ao Leite custa R$ 0,03 na barra e R$ 0,16 no ovo de 45 gramas, que é vendido a R$ 7,60. A barra de 125 gramas é R$ 4,98. Portanto, de cara, dá para ver que daria para comprar cinco barras com preço que seria gasto em um ovo desse, casso tivesse o mesmo volume do chocolate na barra. A diferença é de 433%.

Feitos os cálculos, resta saber se ter noção da exata diferença entre um chocolate e outro incomoda na hora de colocar o ovo no carrinho de compras. “Não tem jeito, na Páscoa tem que ser o ovo, até para adulto”, comenta o auxiliar contábil João Paulo Pereira, de 34 anos, que vai comprar ovos para esposa, mãe e sogra, nesta Páscoa. “Dar uma barra não vale. O ovo tem um valor agregado. Para agradar, tem que ser ovo”, diz.

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
28/11/2017 - 10h54
Projeto ferroviário vai expandir fronteira do agronegócio, diz Reinaldo
28/11/2017 - 10h46
Prefeitura vai ajustar gratificações para assegurar salários dos servidores
27/11/2017 - 15h13
Saques da terceira etapa de pagamentos do PIS/Pasep já estão disponíveis
27/11/2017 - 14h12
Cheques de qualquer valor serão compensados em até um dia útil
27/11/2017 - 09h30
Economia deve movimentar R$ 38 milhões com 13° salário em Corumbá e Ladário
 
Últimas notícias do site
15/12/2017 - 16h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 39 milhões neste sábado
15/12/2017 - 16h02
Veado e tatu são resgatados e devolvidos a natureza
15/12/2017 - 12h35
Comandante e Subcomandante da PMA de Corumbá são homenageados
15/12/2017 - 12h01
PMA autua proprietário rural por armazenamento ilegal de embalagens de agrotóxicos
15/12/2017 - 10h56
Fazendeiro é autuado por armazenamento ilegal de madeira
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.