especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Agronegócios - 15/01/2016 - 06h25

Mesmo com chuvas, produção de soja deve crescer 4,1% em MS

Aprosoja/MS projeta que MS deve colher 7,2 milhões de toneladas. Com muita chuva, entidade pede cuidado redobrado com a ferrugem.




Por G1 MS / Redação Pantanal News

Lançamento da colheita da soja realizado na manhã desta quinta-feira (14), em Campo Grande (Foto: Divulgação/Famasul)Lançamento da colheita da soja realizado na manhã desta quinta-feira (14), em Campo Grande (Foto: Divulgação/Famasul)

Mesmo com chuvas acima da média, a produção de soja da temporada 2015/2016 em Mato Grosso do Sul deve crescer 4,1% em relação a safra anterior, passando das 6,9 milhões de toneladas para 7,2 milhões de toneladas.

A projeção foi apresentada nesta quinta-feira (14), em Campo Grande, pela Associação dos Produtores de Soja e Milho do estado (Aprosoja/MS), no lançamento oficial da colheita da oleaginosa e do plantio do milho em Mato Grosso do Sul. 

“A produtividade deve manter igual à média da temporada anterior, 50 sacas por hectare, número que nos mantém na quinta posição da lista dos maiores produtores de grão do Brasil. Os dados preliminares são positivos, reflexo do desempenho do produtor rural que investe em tecnologia e consegue amenizar os efeitos das intempéries climáticas de um super El Ñino, fortes chuvas e calor intenso”, explica o presidente da Aprosoja, Christiano Bortolotto.

Ele lembrou que na safra anterior o plantio foi prejudicado com a estiagem e que nesta temporada os produtores aguardam trégua da chuva para entrar com as máquinas em campo e colher.

O presidente da Aprosoja/MS lembra que apesar do otimismo, o estado registra mais que o dobro da média histórica de chuva para o período. As condições climáticas são desfavoráveis tanto para a fase de enchimento de grãos como da colheita. O índice de comprometimento da produção varia entre 5% e 25%. A área comprometida corresponde a 1,37 milhão de hectares, 56,7%, ou seja, mais da metade do total da área plantada no estado.

Os municípios mais afetados com as precipitações estão na região Sul, entre eles, Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Caarapó, Coronel Sapucaia, Deodápolis, Douradina, Dourados, Eldorado, Iguatemi, Itaporã, Itaquitaí, Japorã, Jateí, Juti, Laguna Carapã, Mundo Novo, Naviraí, Paranhos, Ponta Porã, Sete Quedas e Tacuru.

“As estradas estão intrafegáveis, asfaltos foram rompidos e pontes caíram, fazendo com que propriedades fiquem isoladas. Veículos menores utilizam atalhos improvisados pelos próprios produtores, enquanto caminhões ficam impedidos de acessar áreas específicas”, afirma Bortolotto.

O presidente da Aprosoja/MS aponta que este momento é de atenção para os produtores, já que informações do Consórcio Antiferrugem confirmam 18 ocorrências da ferrugem asiática no estado, 8 casos a mais que no mesmo período do ano passado.

Venda antecipada
De acordo com dados da Granos Corretora, 43% da safra 2015/2016 de soja já foi comercializada, o que corresponde a 2,69 milhões de toneladas. No mesmo período do ano passado, apenas 25% da safra estava comprometida. Com relação ao milho da safra atual, já foi vendido antecipadamente 15%, ou seja, 1,4 milhão de toneladas do grão.

Milho
Após a colheita da soja, os produtores do estado já iniciam o plantio da segunda safra de milho, também chamada de safrinha ou safra de inverno. Para o ciclo 2015/2016, a estimativa é que o estado tenha uma área cultivada de 1,79 milhão de hectares, 4% maior que no ciclo anterior. A projeção inicial é que o volume de grãos supere os 9,5 milhões de toneladas, crescimento de 4,1% frente à temporada 2014/15. 

“É claro que o número ainda é inicial. Mas se garantimos a produtividade média de 88 sacas por hectare, mesmo volume registrado na safra anterior, mantemos também o  3º lugar do ranking nacional de produção, superado apenas pelos estados do Mato Grosso e Paraná”, concluiu Bortolotto.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/02/2018 - 10h50
Chuva desde madrugada alaga casas e interdita rodovia de acesso ao Pantanal de MS
23/01/2018 - 13h23
Brasil entra na corrida para desenvolver mandioca com amido ceroso
23/01/2018 - 10h20
Unidades de conservação podem ser administradas por parcerias público-privadas
16/01/2018 - 10h30
Ipê-roxo é primeira árvore do Cerrado a ter genoma sequenciado
16/01/2018 - 08h40
Rebanho de MS cresceu para 21.8 milhões de cabeças de gado em 2017, diz Iagro
 
Últimas notícias do site
21/02/2018 - 14h18
PMA de Aquidauana auxilia atingidos por enchentes, resgata famílias e resgata cutia que estava se afogando
21/02/2018 - 08h27
Com pontes fechadas, só pedestres entram ou saem de Aquidauana
21/02/2018 - 07h25
Após chuvas, Defesa Civil vai a campo levantar estragos em municípios
21/02/2018 - 06h57
Cheia anormal no Pantanal força retirada urgente de gado, diz sindicato
21/02/2018 - 06h10
Sol volta a aparecer, mas dia será de chuvas isoladas e calor de 31°C
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.