especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Cidades - 14/01/2016 - 06h00

Chuva causa prejuízos e bloqueia rodovias em três estados

No PR, mais de 16 mil pessoas em 42 cidades foram atingidas pela chuva. Há alagamentos de rodovias em SP; MS tem 25 cidades em emergência.




Fotos: Divulgação Corpo de Bombeiros










Por G1 SP / Redação Pantanal News

 A chuva dos últimos dias tem provocado prejuízos em ao menos três estados: Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo. São casas desmoronadas, pessoas desalojadas e desabrigadas, alagamentos e bloqueios de ruas e estradas, além de transbordamento de rios.

No Paraná, mais de 16 mil pessoas em 42 municípios foram atingidas pela chuva entre sábado (9) e terça-feira (12). Em São Paulo, 3 pessoas morreram esse fim de semana e a região de Campinas (SP) tem 12 cidades em estado de atenção devido ao acumulado de chuvas nos últimos três dias. Em Mato Grosso do Sul, famílias ilhadas estão perdendo 10.000 litros de leite por conta da chuva e mais de 67 mil seguem desabrigadas e desalojadas.

Veja abaixo a situação em cada estado:

 
 
 
 

MATO GROSSO DO SUL
Já chega a 67 mil o número de pessoas desabrigadas e desalojadas por causa das fortes chuvas em sete municípios de Mato Grosso do Sul desde o começo do ano, segundo a assessoria da Defesa Civil. Em todo o estado, 25 municípios decretaram estado de emergência.

Só no município de Bela Vista, mais de 70 famílias ficaram desabrigadas depois de o nível do rio Apa subir e provocar enchentes em três bairros da cidade.

A Defesa Civil informou que já são 24 pontes danificadas no estado. Em relação às rodovias estaduais, quatro estão danificadas em Naviraí, três em Iguatemi, três em Aral Moreira e uma em Sete Quedas. Em Aral Moreira, 13 rodovias municipais foram estragadas. Já no município de Naviraí, quatro rodovias ficaram destruídas.

 
 
 
 

Cerca de 200 famílias também estão isoladas no assentamento Bela Manhã em Taquarussu, cidade a 318 km de Campo Grande. Segundo o prefeito do município, Roberto Tavares, cerca de 10 mil litros de leite foram perdidos pelos produtores do assentamento porque caminhões não conseguem chegar ao local.

Entre os rios em estado de alerta por causa da cheia estão o Rio Aquidauana, que subiu 4 centímetros na terça-feira e invadiu casas; o Rio Pardo, que atingiu 604 cm de cheia e o Rio Taquari, que preocupa a população ribeirinha de Coxim.

Região alagada em Taquarussu, MS (Foto: Divulgação/ Secretaria de Meio Ambiente de Taquarussu)Região alagada em Taquarussu, MS (Foto: Divulgação/ Secretaria de Meio Ambiente de Taquarussu)

PARANÁ

 
 
 
 

Mais de 16 mil pessoas em 42 municípios do Paraná foram atingidas pela chuva entre sábado (9) e terça-feira (12). O último boletim da Defesa Civil foi divulgado às 18h desta quarta (13). No total, são 16.245 atingidos – sendo que 167 estão desabrigados, 1.897 desalojados, cinco pessoas estão feridas e uma está desaparecida.

A cidade com mais prejuízos é Jataizinho, no norte do estado, com 6,4 mil pessoas atingidas, 350 delas desalojadas e 50 desabrigadas.

Em Rolândia, o motorista de uma empresa de couro está desaparecido desde a noite de segunda-feira (11). Ele sumiu depois de ser levado por uma enxurrada enquanto dirigia um ônibus.

 
 
 
 

Cerca de 350 mil moradores de Maringá, o que equivale a 85% da população do município, estão sem água nesta quarta-feira. De acordo com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), aestação de captação de água foi inundada após o nível do Rio Pirapó subir oito metros.

Prefeitura de Londrina decretou situação de emergência, na terça-feira, por causa dos estragos. De acordo com a administração municipal, a coleta de lixo em toda a cidade foi suspensa, pois a Central de Tratamento de Resíduos está ilhada.

 
 
 
 

A chuva também causou estragos em diversos trechos de rodovias federais e estaduais. Por causa disso, o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), determinou a estruturação de uma ação emergencial para recuperar os prejuízos.

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR), o prejuízo já passa de R$ 50 milhões em 22 pontos de rodovias estaduais. Além disso, há outros dez pontos problemáticos em rodovias federais concessionadas.

  •  

Segundo o DER-PR, prejuízos com estragos provocados pelas chuvas nas rodovias estaduais já passam de R$ 50 milhões e devem aumentar (Foto: AEN / Divulgação)Segundo o DER-PR, prejuízos com estragos provocados pelas chuvas nas rodovias estaduais já passam de R$ 50 milhões e devem aumentar (Foto: AEN / Divulgação)

SÃO PAULO

 
 
 
 

As fortes chuvas que caíram na terça-feira e nesta madrugada fizeram o Rio Boa Esperança transbordar em Boa Esperança do Sul (SP) e a água invadiu um Posto de Saúde no Centro. Parte de uma ponte que liga a cidade a Trabiju caiu e foi interditada na manhã desta quarta-feira. Segundo o prefeito, o prejuízo pode chegar a R$ 1 milhão.

Em São Carlos, três árvores caíram na Avenida Grécia, na Vila Prado. Na Rodovia Deputado Vicente Botta (SP-215) houve um deslizamento de terra no km 130 em Descalvado onde um trator fazia a limpeza da via.

 
 
 
 

Em Matão, só nesta quarta-feira choveu 121 milímetros e, segundo a Defesa Civil, são pelo menos três pontos de alagamento na cidade. Por causa da chuva, a Polícia Rodoviária interditou quatro pontos da Rodovia Washington Luís, todos perto de Matão. O trânsito está congestionado no local.

região de Campinas  tem 12 cidades em estado de atenção devido ao acumulado de chuvas nos últimos três dias, segundo a Coordenadoria Regional de Defesa Civil Campinas. As cidades em estado de atenção devido a risco de alagamentos são: Americana, Amparo, Campinas, Hortolândia, Indaiatuba, Louveira, Monte Mor, Paulínia, Socorro, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

Americana é a que soma o maior volume de chuvas. Em milímetros, foram 119 nos últimos três dias. Na sequência estão Campinas (114,4 mm), Paulínia (103,6 mm) e Valinhos (102,4 mm).

 
 
 
 

Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
18/01/2018 - 08h05
CCZ faz no domingo ação para adoção de gatos e cães resgatados na Capital
16/01/2018 - 08h34
Prefeitura de Corumbá implanta ponto eletrônico
15/01/2018 - 10h28
Corumbá retoma serviço de pavimentação de alamedas com recursos próprios
12/01/2018 - 07h52
Governadora em exercício visita três cidades afetadas pela chuva nesta 6ª
03/01/2018 - 09h56
Bombeiros fazem salvamento de gatinho preso em rede de escola
 
Últimas notícias do site
19/01/2018 - 15h00
Agenda Cultural: fim de semana está repleto de opções com samba, rock, pop e funk
19/01/2018 - 13h00
Inmet alerta para chuvas intensas e ventos de até 100 km por hora em MS
19/01/2018 - 08h32
Fazendeiro é autuado em R$ 159 mil por desmatamento ilegal
19/01/2018 - 07h35
Carnaval de Corumbá terá Axé Blond, Revelação e baterias da Mangueira e Gaviões da Fiel
19/01/2018 - 07h10
Carnaval de Corumbá: atrações tem até hoje para realizar cadastro
 

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.