especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Geral - 30/12/2015 - 08h47

Emprego, casa e empresa, sul-mato-grossenses comemoram conquistas

Ano de 2015 foi de realização para muitas pessoas no estado. Uma das que comemoram o ano é Luiza, que conseguiu sua casa própria.




Por G1 MS com informações da TV Morena / Redação Pantanal News

Jovem conquistou emprego e casa própria em 2015 (Foto: Reprodução/ TV Morena)Jovem conquistou emprego e casa própria em 2015 (Foto: Reprodução/ TV Morena)

No início de 2015 muitas pessoas sonharam, fizeram planos e agora no fim do ano podem dizer que venceram e atingiram seus objetivos. São exemplos de superação e que servem de motivação para 2016 em Mato Grosso do Sul, como o da dona de casa Luiza Helena de Oliveira, que conseguiu a casa própria, o do empresário Airton Berti, que abriu a sua empresa e o da jovem Jéssica dos Santos Soares, que conseguiu um novo emprego e junto com o marido, Guilherme Martinez, comprou um apartamento para a família.

Durante dez anos, Luiza e o filho moravam na casa da mãe dela, Jane Sueli de Oliveira. Os dois  se ajeitavam como dava. “Ele dormia praticamente debaixo da minha cama para dar espaço e ela quase não dormia, porque no chão, ainda no colchão de solteiro era difícil. Ela sempre chorava e eu falava para confiar em Deus e que ainda teria sua casa. Quando foi esse ano veio a conquista. Ela não esperava, mas conseguiu”, recorda Jane.

Do início do sonho até o sorteio da casa foram dez anos de espera de Luiza. Há cinco meses o sonho se tornou realidade e ela conseguiu uma casa popular, no bairro Portal Caiobá, emCampo Grande. Os primeiros momentos no local foram inesquecíveis. “Estou muito contente de estar aqui. Faço minha comida. Do meu jeito, lavo a louça. Tudo do meu jeito, não tem ninguém mandando. No primeiro dia nem dormi. Fiquei acordada, contemplando a casa toda, até o banheiro. Quase não acreditava”, explica Luiza Helena. 

Adversidade x superação
O ano de 2015 também foi de conquistas profissionais para muitas pessoas. Elas deixaram de lado a situação econômica do país, com desemprego, juros altos e inflação e fizeram do momento adverso a oportunidade para deixarem de ser empregados para montarem o próprio negócio. Esse foi o caso do empresário Airton Berti.

O escritório fica na casa dele mesmo e entre um orçamento e outro, por e-mail, ele aproveita para olhar a esposa e o filho de três anos.

Representante comercial por dez anos, ele viu a chance de concretizar um desejo antigo e arriscou, se tornando dono do próprio negócio neste ano. Ele vende publicidade em porta cervejas. Fecha parcerias com bares em Campo Grande e comercializa os anúncios. Desde janeiro já tem 15 bares parceiros e 135 clientes. A renda aumentou 66% comparando com a época em que ele trabalhava como funcionário.

Mas os frutos só vieram depois de muita dedicação e sacrifício e ser patrão tem seu preço. A agenda de atendimento a clientes todos os dias é bem extensa. “É um desafio deixar a comodidade de saber que sendo empregado todo fim de mês você tem seu salário, mas é muito gratificante quando você sabe que sua remuneração depende de você”, comenta.

Outra que comemora uma conquista profissional este ano é a jovem Jéssica. Depois de passar três meses desempregada, enviando currículos e só ouvindo “não” como respostas ela conseguiu uma vaga como agente de recepção em um laboratório. Faz em média 30 atendimentos por dia. Graças ao seu empenho e dedicação, a equipe da empresa é só elogios aos seu trabalho.

Depois do trabalho, já sem uniforme a dedicação de Jéssica é para a família. Ela, o marido e a filha moravam com os sogros. Moravam porque agora eles tem um novo endereço, conseguiram comprar um apartamento.

“O ano de 2015 não vai sair mais da minha memória. Foi muito especial, de muitas conquistas. Para as outras pessoas que passaram por dificuldades e pensaram em desistir, o que eu posso dizer é que acreditem nos seus sonhos”, concluiu a jovem.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/01/2018 - 07h49
Reinaldo participa da Showtec e Rose visita cidade atingida por chuva
16/01/2018 - 07h38
Confira as manchetes desta terça-feira dos principais jornais do país
15/01/2018 - 08h15
Quibe de forno recheado vai trazer sabor e praticidade à sua segunda
12/01/2018 - 07h19
Confira as manchetes desta sexta-feira dos principais jornais do país
10/01/2018 - 07h12
Confira as manchetes desta quarta-feira dos principais jornais do país
 
Últimas notícias do site
19/01/2018 - 15h00
Agenda Cultural: fim de semana está repleto de opções com samba, rock, pop e funk
19/01/2018 - 13h00
Inmet alerta para chuvas intensas e ventos de até 100 km por hora em MS
19/01/2018 - 08h32
Fazendeiro é autuado em R$ 159 mil por desmatamento ilegal
19/01/2018 - 07h35
Carnaval de Corumbá terá Axé Blond, Revelação e baterias da Mangueira e Gaviões da Fiel
19/01/2018 - 07h10
Carnaval de Corumbá: atrações tem até hoje para realizar cadastro
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.