especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 22/12/2015 - 06h48

Meta da campanha contra Aedes é atingir 600 mil pessoas em MS

Ação vai durar 36 dias na capital de MS e 150 mil casas serão visitadas. Trabalho é de orientação e não para recolher possíveis criadouros.




Por G1 MS com informações da TV Morena / Redação Pantanal News

A meta da campanha ‘Guerra ao Aedes aegypti’ é atingir 600 mil pessoas em Campo Grandedurante os 36 dias da ação que começou nesta segunda-feira (21). Para isso, os agentes de saúde devem visitar 150 mil residências. A iniciativa é da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems) e o Serviço Social da Indústria (Sesi), em parceria com a TV Morena.

“Nosso trabalho é informativo, disseminar a informação, é conscientizar a população sobre os perigos do Aedes aegypti. Nós não vamos recolher lixo, entrar nos domicílios e procurar focos”, afirmou o superintendente do Sesi, Bergson Amarilia.

A população apoia a campanha. A dona de casa Daniele Rivanola foi a primeira a receber a visita dos agentes de saúde. “Quanto mais bater na tecla, mas consciente a pessoa vai ficar, porque parece que as pessoas não estão entendendo a mensagem ainda”, disse a moradora do bairro Jardim Noroeste.

Na avaliação a agente de combate Lidiane Gonçalves, a falta de informação ainda é o principal problema no combate ao mosquito responsável por transmitir a dengue, chikungunya e o zika vírus.

“A pessoa não tem noção do que é a dengue, não tem limpeza nenhuma, a gente vê tudo no chão”, pontuou a agente.

Trinta pessoas foram contratadas pela Fiems e Sesi para atuar junto aos moradores dos bairros pré-definidos. Para acompanhar o grupo, foram designados seis funcionários do Sesi, que vão coordenar os trabalhos. As equipes passaram por treinamento na semana passada.

Reforço
Também está em guerra contra o Aedes aegypti o Exército Brasileiro. Em parceria com a prefeitura, militares recolhem pneus em bairros. Na segunda etapa será de medida profilática para combater a larva do mosquito. As ações vão até abril de 2016.

Dados epidemiológicos
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau), do dia 27 de janeiro a 15 de dezembro, foram 9.447 mil notificações. Deste total, 3.819 casos confirmados de dengue, cinco com dengue grave e três mortes em decorrência da doença.

Com relação à chikungunya, neste mesmo período ocorreram 97 notificações, com dois casos confirmados (importados). Quanto ao zika vírus, o levantamento feito pela Sesau até o último dia 15 de dezembro revela 152 casos investigados com suspeita da doença, nenhum caso ainda foi confirmado. Os dados de notificação das doenças são atualizados todas as terças-feiras pela Sesau.

Confira abaixo o roteiro para atuação da equipe da campanha 'Guerra ao Mosquito Aedes aegypti'

1ª Região do Noroeste
Visitas nas residências dos bairros Jardim Noroeste e Jardim Veraneio no período de 21, 22, 23, 28, 29 e 30 de dezembro.

2ª Região do Guanandi
Visitas nas residências dos bairros Guanandi, Taquarussu e Vila Jacy no período de 4 a 8 de janeiro.

3ª Região da Vila Carlota
Visitas nas residências dos bairros Jardim Paulista, Vila Carlota, Dr. Albuquerque e TV Morena no período de 11 a 15 de janeiro.

4ª Região do Tiradentes
Visitas nas residências dos bairros Tiradentes e São Lourenço no período de 18 a 22 de janeiro.

5ª Região da Coophavila
Visitas nas residências dos bairros Coophavila II, Batistão e Tarumã no período de 25 a 29 de janeiro.

6ª Região da Itamaracá
Visitas nas residências do Bairro Itamaracá no período de 1 a 2 de fevereiro.

7ª Região da Piratininga
Visitas nas residências dos bairros Piratininga, Jockey Club e América no período de 3 a 5 de fevereiro.

8ª Região do Nova Lima
Visitas nas residências dos bairros Nova Lima, Mata do Segredo e José Tavares no período de 10 a 13 de fevereiro.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/11/2017 - 12h50
Laudo descarta que macaco achado morto na Capital teve febre amarela
13/11/2017 - 11h30
Lei: deputado Dr. Paulo Siufi cria “Agosto Verde” para prevenir depressão e outros males
08/11/2017 - 16h10
Sesau investiga morte de macaco, animal hospedeiro da febre amarela
31/10/2017 - 14h46
Cirurgia de Ruiter teve início na tarde desta terça-feira
31/10/2017 - 09h07
Com quadro clínico estável, prefeito de Corumbá já está sendo operado
 
Últimas notícias do site
18/12/2017 - 08h37
MS tem 7 concursos com inscrições abertas e salários de até R$ 19 mil
18/12/2017 - 06h44
Tempo instável e risco de temporais em todo o MS nesta segunda-feira
17/12/2017 - 12h10
IPVA 2018: entenda como é calculado o tributo e com base em que valores
16/12/2017 - 10h35
Com 13º em mãos, famílias vão às compras e movimentam comércio
15/12/2017 - 16h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 39 milhões neste sábado
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.