zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 17/12/2015 - 08h06

Parece brincadeira, mas ‘cãoterapia’ é coisa séria e ajuda no desenvolvimento de crianças especiais




Fotos: Divulgação










Por Luciana Brazil do Notícias MS/ Redação Pantanal News

Campo Grande (MS)- É um cachorro – lindo e dócil-, mas parece mesmo uma estrela de cinema, dessas bem famosas, rodeado de fãs. Na chegada ao Centro Educacional Infantil José Eduardo Martins Jallad, (CEI Zedu), na manhã desta quarta-feira (16), as quatro patas receberam atenção integral. A presença do cão parece até brincadeira, mas o assunto é sério, já que é possível mudar comportamentos e transformar a vida de muitas crianças.

O primeiro cão terapeuta de Mato Grosso do Sul, Airon, é o personagem de um projeto do Corpo de Bombeiros que há 3 anos oferece à crianças com necessidades especiais a possibilidade de desenvolvimento clínico.  Mas seria injusto resumir o trabalho dele ao tratamento, já que a alegria e o bem-estar completam os benefícios da sua visita.

Quando Airon, da raça golden retriever, chega para mais um dia de terapia, não só as crianças se rendem a docilidade do animal, pais e funcionários do Centro Infantil cedem ao olhar carinhoso. Desde 2012, o projeto “Cão Herói, Cão Amigo- Terapia com cães” proporciona interação social em escolas da Capital. Tudo parece brincadeira, mas os benefícios são verdadeiros e eficazes como desenvolvimento psicomotor, cognitivo, de linguagem, comunicação, segurança emocional, entre tantos outros.

Escola Piloto

O projeto nasceu em Corumbá e veio para Campo Grande com o capitão Fábio Pereira de Lima, o fundador e coordenador do programa. Aqui na Capital, na escola-piloto, Múcio Teixeira Júnior, Airon divide o trabalho com o pai, Kauê, e as visitas acontecem duas vezes na semana.

“É notável o desenvolvimento das crianças depois que iniciamos a ‘cãoterapia’. Além do desenvolvimento motor, eles apresentaram melhora afetiva, física e cognitiva”, explicou o capitão Fábio.

As 30 crianças com necessidades especiais da Escola Múcio Teixeira são acompanhadas por uma equipe multidisciplinar com psicólogos, fisioterapeutas, enfermeiros e também psicopedagogos.

“Eles são avaliados todo semana e os pais são os primeiros a perceberem a diferença no comportamento. Muitos têm melhora na ansiedade e na segurança”, afirmou o capitão.  Airon e Kauê já passaram por outras escolas, mas apenas no Múcio os alunos são avaliados semanalmente.

Os bons resultados da ‘cãoterapia’ se espalham entre todos que estão por perto. “Todos os alunos ficam mais calmos com a presença dele. Crianças que antes tinham medo, agora adoram abraçar o Airon”, explicou a diretora do CEI Zedu, Jovelice Santos.

No Zedu crianças com paralisia cerebral, autismo  e síndrome de down recebem o carinho e atenção dos cachorros que chegam sempre com colete do Corpo de Bombeiros.

“Qualquer cão pode ser um cão terapeuta, mas precisa ser dócil, ter bom atestado de saúde, ser adestrado, além de passar por uma avaliação comportamental”, explicou o capitão, que também é  especialista em cães.

Segundo ele, os animais trabalham apenas uma hora por dia, uma vez por semana. “Eles recebem tratamento vip, água com gelo, banho com hidratação e a melhor ração”, disse o capitão.

Mais dois cães, que já estão em treinamento, farão parte da equipe em 2016. “Teremos um labrador e um bulldog francês no ano que vem e eles já estão sendo treinados. O cachorro não pode ter trauma. Ele precisa ser adaptado a objetos, pessoas e ruídos. Airon tem 6 anos e o pai, Kauê tem 8 anos. O cão terapeuta pode trabalhar até os 10 anos, já no caso de cães de resgate a aposentadoria acontece aos 8 anos”, explicou o fundador do projeto.

O Capitão também já planeja incluir na agenda do próximo ano a visita às instituições APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais)  e Pestalozzi. “Nós estamos expandindo o projeto, mas ainda precisamos de logística”, disse Fábio.

“Com os cães eles aprendem a dividir  e a dar carinho, de forma gratuita, por que é assim que o cão faz. Às vezes, até na hora de comer eles aprendem a dividir a comida por causa dos cachorros”, lembrou Valquíria Barbosa Canete, 39 anos, mãe do aluno Mateus.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/10/2017 - 09h09
Cinco coisas que tornam você um ímã de mosquitos
09/10/2017 - 10h23
Mato Grosso do Sul recebe nove profissionais brasileiros do Mais Médicos
02/10/2017 - 16h24
Caminhada em Campo Grande chama a atenção para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer
19/09/2017 - 15h13
Setembro Amarelo: no mês de prevenção ao suicídio, Hospital Regional apresenta dados para alertar população
24/08/2017 - 15h35
STF decide, por maioria, proibir a comercialização do amianto
 
Últimas notícias do site
16/10/2017 - 16h36
MS terá sistema de aviso de alagamentos por celular a partir de 2018
16/10/2017 - 13h02
Após denúncia, Polícia Militar captura foragido da justiça
16/10/2017 - 11h25
Restituição do IR já está disponível para 31,5 mil contribuintes de MS
16/10/2017 - 10h57
Semana começa com mais de 400 vagas em concursos e salários de até R$ 14 mil
16/10/2017 - 10h55
Ruiter aciona primeiro trecho de iluminação pública com LED
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.