zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Religião - 14/12/2015 - 06h20

Celebração com padre Robson atrai 13 mil pessoas à Praça do Rádio




Fernando Antunes

Durante encontro internacional em Roma, o líder religioso recebeu um ícone que se tornou objeto de devoção, levado por ele em peregrinações por várias cidades brasileiras.
Por Liana Feitosa e Luana Rodrigues do Campo Grande News / Redação Pantanal News

Cerca de 13 mil pessoas acompanham missa na Praça do Rádio, Centro de Campo Grande, com o padre Robson de Oliveira, conhecido por atrair multidões. Superior provincial do santuário de redentoristas Divino Pai Eterno, em Goiás, o sacerdote trouxe com ele um ícone especial para a fé católica.

Durante encontro internacional em Roma, o líder religioso recebeu um ícone que se tornou objeto de devoção, levado por ele em peregrinações por várias cidades brasileiras.

Admiração - Grande fã do padre, a aposentada Expedita Rolim, de 89 anos, ignorou dificuldades desaúde e locomoção e veio de Terenos à Capital para acompanhar a missa. Ela conheceu o padre há 7 anos, pela televisão, na casa de uma amiga.

"De lá para cá, todos os meses ela escreve, no mínimo, uma carta para o padre. Ela compartilha pedidos com ele e conta as graças alcançadas, por isso, tem mês que escreve mais de uma carta", conta a neta de Expedita, a professora Elizene Xavier Rolim, de 31 anos.

"Minha vó fala que tem dois amores: Jesus e ele", completa. Na verdade, a avó dita para a neta, que escreve as cartas endereçadas ao padre. De um tempopara cá, no entanto, ela parou de fazer pedidos e começou a agradecer mais e a dizer que o que ela mais gostaria na vida era conhecer o padre antes de morrer", detalha a neta.

Oportunidade - O padre esteve na Capital em 2011, mas dona Expedita não conseguiu se aproximar. Desa vez, a neta fez toda uma estratégia, ligou para a organização do evento e pediu para a avó ser colocada mais perto.

Com isso, finalmente conseguiu conhecer o sacerdote de perto, o abraçou e, muito emocionada, pediu que ele continue rezando por ela. A vinda do padre marca, também, os 75 anos de inauguração do santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Campo Grande. Um dos maiores santuários do mundo, o local reúne 20 mil devotos em um só dia.

"A vinda do ícone com o padre Robson é uma forma de comemorar esses 75 anos", detalha o padre Dirson Gonçalves reitor do santuário da Capital.

Segundo ele, há 150 anos foi confiado aos missionários redentoristas a devoção à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e, neste ano, comemora-se essa data. Em Campo Grande também existe um ícone, diferente do que foi trazido pelo padre Robson, mas representam a devoção.

Explicação - "Os ícones são vários quadros e cada um tem uma motivação diferente para existir. Eles são místicos, então quando você olha para a imagem, você reza através dela e ela te traz milagres", acredita padre Dirson.

Para o padre Robson, é uma alegria falar de fé em Mato Grosso do Sul, principalmente trazendo o ícone. "Ele é uma representação, faz com que as pessoas cultivem a fé. É cansativo peregrinar com o ícone, mas faz parte da minha missão", compartilha.

 Segundo Dom Dimas Lara Barbosa, arcebispo de Campo Grande, a chegada do ícone dá início ao júbilo, que é uma série de ações que vão ser desenvolvidas pelas igrejas devotas de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro a partir do ano que vem.

"É algo muito grande, celebrações grandes, mas também, nessa época de final de ano, o ícone representa que devemos reconhecer que precisamos mudar, nos converter. Essa é uma forma de renovar a fé para a peregrinação de todo o ano", finaliza.

Atendimento - A organização do evento disponibilizou ambulâncias para atendimento no loca. Por volta das 17h30, quatro pessoas haviam passado mal. Elas foram atendidas pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), além de uma ambulância particular.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/11/2017 - 08h50
Terreiros saem pelas ruas com oferendas para lembrar Oxum e pedir respeito
06/11/2017 - 13h33
Santa Missa mensal celebra os dons e as vocações dadas por Deus
24/10/2017 - 06h51
Ladário celebra festa de padroeira Nossa Senhora dos Remédios
16/10/2017 - 09h05
Campanha da Fraternidade 2018 é discutida em MS
12/10/2017 - 18h00
Fiéis lotam ruas com carreata pela Padroeira do Brasil
 
Últimas notícias do site
21/11/2017 - 06h32
Dia amanhece com céu aberto, mas previsão alerta para chuva forte em MS
21/11/2017 - 05h50
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
20/11/2017 - 15h50
Conab divulga preços de frutas e hortaliças no mês de outubro nos Ceasas
20/11/2017 - 12h50
Laudo descarta que macaco achado morto na Capital teve febre amarela
20/11/2017 - 11h53
Ocupantes de submarino argentino estão vivos, acredita Marinha
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.