especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Economia - 10/12/2015 - 06h40

Batata puxa alta de 8,66% na cesta básica em Campo Grande, diz Dieese

Entidade diz que produtos agrícolas foram os responsáveis pelo índice. Dos 13 produtos da cesta individual, 12 subiram de preço.




Por Anderson Viegas do G1 MS / Redação Pantanal News

Batata sofre variações de até 115% de aumento no preço.  (Foto: Davidson Fortunato/G1)Batata foi o produto que teve a maior variação de preços em Campo Grande no mês de novem bro
(Foto: Davidson Fortunato/G1)

A variação expressiva nos preços dos produtos agrícolas foi a principal responsável pela alta de 8,66% no preço da cesta básica em Campo Grande no mês de novembro em relação a outubro, passando de R$ 339,20 para R$ 368,59. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (9), pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Segundo o Dieese, a elevação registrada em Campo Grande para os produtos da cesta básica individual foi a segunda maior entre as 18 capitais em que a entidade faz a pesquisa, ficando atrás apenas da variação de Brasília, que foi de 9,22%.

O departamento aponta que desde outubro se observa uma trajetória “ascendente de preços” nos itens da cesta básica na cidade, tanto que em novembro, dos 13 produtos, 12 registraram elevação. As maiores foram justamente dos produtos agrícolas: batata, 51,98%; tomate, 43,39% e banana, 24,09%.

O Dieese destaca que os aumentos destes três itens podem ser creditados as “variações climáticas”, bem como à “paralisação dos caminhoneiros”, o que afetou consideravelmente o mercado interno, além do “acréscimo com a cobrança dos fretes” no estado.

No mês, o único produto que teve queda de preços foi a manteiga, com 3,48%. A entidade destaca que no caso do item e de outros da cadeia do leite e derivados, o “processo de repasse de preços tem sido amenizado pela possibilidade de substituição dos produtos e de estoques” das mercadorias.

Desde o início do ano, a variação no custo total da cesta básica em Campo Grande é de 19,55%, e está um pouco abaixo do acumulado nos últimos 12 meses, que chegou aos 21,37% .

Com o aumento registrado em novembro, o trabalhador que recebe um salário minimo por mês (R$ 788) está comprometendo uma parcela maior de sua remuneração, 50,84% do valor liquido (já com o desconto da previdência) para adquirir os produtos que compõem a cesta básica individual.

Já em relação a cesta básica familiar, que seria o suficiente para atender uma família com dois adultos e duas crianças, o valor em Campo Grande chegaria a R$ 1.105,77, o equivalente a 1,4 vezes o salário mínimo bruto.

O Dieese calcula ainda que para que o trabalhador brasileiro pudesse atender as suas despesas e de sua família, o salário mínimo necessário no país deveria ser de R$ 3.399,22, no mês de novembro.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
08/01/2018 - 06h50
Receita abre consulta a lotes residuais do Imposto de Renda de 2008 a 2017
04/01/2018 - 08h18
Salário dos 75 mil servidores de MS está disponível para saque
03/01/2018 - 09h26
Salário dos servidores de MS estará na conta amanhã, confirma secretário
02/01/2018 - 08h44
Preços da gasolina e do diesel terão a primeira variação de 2018
29/12/2017 - 15h40
Salário mínimo será de R$ 954 a partir de primeiro de janeiro
 
Últimas notícias do site
22/01/2018 - 10h32
Em feira de adoção, 61 cães e 37 gastos ganham família e novo lar
22/01/2018 - 10h12
Corumbá já tem Corte de Momo para comandar Carnaval 2018
22/01/2018 - 09h35
Esta receita de arroz carreteiro é cremosa e vai fazer sucesso no seu churrasco
22/01/2018 - 09h01
Luto: Faleceu em Corumbá o advogado Adelmo Salvino de Lima
22/01/2018 - 08h56
Concurso: semana começa com 257 vagas em MS e salários de até R$ 23 mil
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.