especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 05/12/2015 - 06h30

Combate ao mosquito muda após diagnóstico da dengue, diz agente

Campo Grande vive epidemia da doença, segundo Secretaria de Saúde. Parte da população não contribui por irresponsabilidade, afirma supervisor.




Por Gabriela Pavão do G1 MS / Redação Pantanal News

Agente de saúde fala sobre combate e participa de ação com outros servidores (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)Agente de saúde fala sobre combate e participa de ação com outros servidores (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

Na guerra de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue, chikungunya e zika vírus, a população de Campo Grande sabe o que fazer, mas parte não faz por irresponsabilidade, segundo avaliação do agente municipal de saúde Reginaldo de Oliveira Lopes, supervisor de área de combate à dengue. Esse comportamento geralmente muda quando o morador ou alguém da família é diagnosticado com dengue, segundo avaliação de Lopes, que diariamente visita moradores para orientar sobre os cuidados.

Em entrevista ao G1 na manhã desta sexta-feira (4), ele disse que os agentes fazem o trabalho de repassar informações sobre o contágio, a forma de transmissão e os sintomas da dengue, mas muitos moradores não colaboram na prevenção ao mosquito.

"Nosso trabalho é passar de casa em casa orientando sobre a prevenção e os cuidados, mas, ao voltar nesses locais, vemos que muitos moradores não seguem as orientações que nós passamos. Mas, quando alguém da família contrai dengue, esse comportamento muda, porque a dengue tem seu preço e não é barato", ressaltou.

Segundo ele, os agentes geralmente são bem recebidos pelos moradores, que abrem suas casas para uma rápida vistoria em busca de locais com água parada, que podem servir de criadouro do mosquito, mas em outras situações os donos dos imóveis se mostram impacientes com a visita.

"Posso falar que a receptividade é 50% positiva e 50% negativa. Algumas pessoas já estão saturadas dessas informações sobre a dengue, até porque não é uma doença nova, mas, mesmo assim, ainda temos esse descaso. Agora, a receptividade começou a ficar melhor depois do surgimento da zika, porque as pessoas começaram a ficar mais preocupadas e porque não conhecem muito bem essa nova doença", explicou.

Segundo o Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (Lira), o principal índice de infestação continua sendo dentro das residências, seguido de comércios e terrenos baldios. Estes últimos são alvos de grande reclamação por parte dos moradores, de acordo com Lopes.

"As pessoas reclamam de terreno baldio, que vira criadouro de mosquito da dengue, mas o terreno sozinho, só com mato, não é foco de mosquito, o problema é o lixo que os vizinhos ou moradores da região jogam nesses locais. Isso sim, vira local para criação de mosquito da dengue", ressaltou.

Outro problema apontado por ele no combate aos focos do mosquito são os imóveis fechados. A alternativa, segundo Lopes, é pedir a colaboração para os vizinhos, que podem conhecer o proprietário dos imóveis e ajudar na localização.

 

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/11/2017 - 12h50
Laudo descarta que macaco achado morto na Capital teve febre amarela
13/11/2017 - 11h30
Lei: deputado Dr. Paulo Siufi cria “Agosto Verde” para prevenir depressão e outros males
08/11/2017 - 16h10
Sesau investiga morte de macaco, animal hospedeiro da febre amarela
31/10/2017 - 14h46
Cirurgia de Ruiter teve início na tarde desta terça-feira
31/10/2017 - 09h07
Com quadro clínico estável, prefeito de Corumbá já está sendo operado
 
Últimas notícias do site
18/12/2017 - 08h37
MS tem 7 concursos com inscrições abertas e salários de até R$ 19 mil
18/12/2017 - 06h44
Tempo instável e risco de temporais em todo o MS nesta segunda-feira
17/12/2017 - 12h10
IPVA 2018: entenda como é calculado o tributo e com base em que valores
16/12/2017 - 10h35
Com 13º em mãos, famílias vão às compras e movimentam comércio
15/12/2017 - 16h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 39 milhões neste sábado
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.