especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 04/12/2015 - 09h00

Governo estuda criação de comitê para acabar com mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya




Chico Ribeiro

Por Bruno Chaves do Notícias MS/ Redação Pantanal News

Campo Grande (MS) – O Governo de Mato Grosso do Sul declarou guerra ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika vírus e Chikungunya, e estuda a implantação de um comitê de combate ao vetor para começar a atuar ainda este mês. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares, nesta quinta-feira (3). Segundo ele, o objetivo é acabar com o mosquito e evitar epidemia das doenças, principalmente da Zika, que causa graves sequelas neurológicas em crianças recém-nascidas.

O plano de trabalho para implantação do comitê vem sendo elaborado há 15 dias pelos técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES), com aval do governador Reinaldo Azambuja. O Estado vai instituir uma sala de situação e nomear um grupo de combate ao mosquito, envolvendo parceiros como as Forças Armadas (Exército, Aeronáutica e Marinha); os Ministérios Públicos Estadual (MPE-MS) e Federal (MPF); o Tribunal de Justiça do Estado (TJMS) e Assembleia Legislativa.

A forma de trabalho desse comitê ainda não foi definida. Mas a intenção é que agentes de endemias tenham prerrogativas para combater as larvas do mosquito em ambientes públicos e privados, uma vez que acabar com o mosquito adulto é mais complicado. Para que isso aconteça um projeto de lei que trata com mais rigor a situação tramita na Assembleia.

“Temos que tomar medidas que forem necessárias sem precisar recorrer a serviço público, por exemplo”, disse Nelson. Conforme ele, o trabalho de eliminação das larvas do Aedes aegypti e do próprio mosquito, desenvolvido pelo comitê, deve acontecer ainda este mês. “Temos que matar o mosquito antes que ele levante voo. Temos que nos preparar agora em dezembro porque se tiver surto em janeiro e fevereiro perderemos a guerra”, completou.

Gravidade da situação

Ainda conforme o secretário de Saúde, o surto de microcefalia que assola o Brasil demonstra a gravidade da situação, já que a condição neurológica dos recém-nascidos está ligada, na maioria dos casos, à infecção de mães com o Zika vírus. Por isso, Mato Grosso do Sul deve ficar alerta.

Conforme Nelson, não existe nada na literatura mundial que sirva de comparação para o que está acontecendo no Brasil. O que existe são relatórios da Polinésia Francesa que viveu um surto da doença há dois anos e só agora, em 2015, começou a constatar a ligação entre Zika vírus e microcefalia. “Microcefalia é só o começo. Já tivemos casos sérios relacionados a malformação congênita, fetos natimortos e outros casos neurológicos”, disse.

Por causa de todos esse cenário, a SES, com apoio dos diversos parceiros do Governo do Estado e com o aval do governador Reinaldo Azambuja, se antecipou para colocar em prática “estratégias de guerra” e eliminar os focos do Aedes aegypti.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/01/2018 - 21h15
Macaco é encontrado morto em fazenda de MS e deixa moradores assustados
18/01/2018 - 09h13
Após Exército, Marinha também entra na luta contra o Aedes aegypti em Corumbá
16/01/2018 - 15h43
Secretaria disponibiliza 80 mil doses de vacina contra febre amarela em MS
03/01/2018 - 15h03
MS teve no ano passado menor registro de dengue em 8 anos
02/01/2018 - 15h31
Planos de saúde já estão obrigados a cobrir 18 novos procedimentos
 
Últimas notícias do site
23/02/2018 - 10h30
Informe Energisa
23/02/2018 - 10h25
Corumbá: Prefeito faz balanço dos 100 dias de gestão e apresenta ações para 2018
23/02/2018 - 07h20
Prefeito Marcelo Iunes e Clube de Desbravadores Formigas de Corumbá ajudam ribeirinhos de Aquidauana e Anastácio com campanha de arrecadação de donativos
22/02/2018 - 14h02
Marinha divulga edital do concurso para Fuzileiro Naval
22/02/2018 - 10h15
De cão a periquito: animais salvos da cheia dão cara de lar a abrigo
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.