especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Economia - 16/11/2015 - 10h21

Com aumento na pauta do ICMS, preço da gasolina vai chegar a R$ 3,50




Por Caroline Maldonado do Campo Grande News / Redação Pantanal News

Clientes fazem fila onde preço está abaixo da média praticada pelos postos (Foto: Pedro Peralta)Clientes fazem fila onde preço está abaixo da média praticada pelos postos (Foto: Pedro Peralta)

Com o reajuste na pauta do imposto estadual, que vale a partir de hoje (16) em Mato Grosso do Sul, o preço da gasolina deve subir e chegar a R$ 3,50, nos postos de Campo Grande. A pauta do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do combustível subiu de R$ 3,49 para R$ 3,51. É sobre esse valor que o Governo do Estado cobra o imposto, cuja alíquota é 25%. Com a alteração na cobrança, os postos devem repassar o aumento.

 

Nos postos que ainda oferecem o litro da gasolina por menos de R$ 3,20, os clientes fizeram fila nesta manhã e muitos nem sabem que o imposto teve novo reajuste e o valor deve subir entre a tarde de hoje e amanhã, nos postos da cidade.

Esperando para abastecer em um dos postos que fazem promoção, o consultor de vendas Roberto Ferreira, 30 anos, classifica o reajuste como um "absurdo". “Para mim é surpresa, não sabia que vai subir mais ainda, mas a gente precisa andar, vai fazer o que? Eu coloco meio tanque, sempre procurando posto com preço mais acessível”, comenta.

O pensionista Antônio César, 74 anos, também vai levando sem encher o tanque e só abastece onde o preço está mais baixo. “É um absurdo, está cada vez mais complicado. Eu coloco meio tanque, a quantidade que tenho dinheiro para pagar”, diz.

No posto Gueno Prosa, na Avenida Fernando Correa da Costa com a Rua 13 de Maio, o litro da gasolina sai por R$ 3,19 nesta manhã, mas deve subir até a noite, pois a distribuidora já repassou aumento de R$ 0,06, segundo o gerente Luiz Alberto Calepso. “A média de preço hoje é R$ 3,49. Como estamos fazendo promoção, o litro da gasolina deve subir uns R$ 0,15, em relação ao que estamos cobrando hoje”, explica.

 
Roberto classifica o reajuste como um absurdo (Foto: Pedro Peralta)Roberto classifica o reajuste como um "absurdo" (Foto: Pedro Peralta)

Ainda na região do Centro, responsáveis por dois postos, que cobram R$ 3,39 e R$ 3,49 pelo litro da gasolina, afirmam que já tiveram que repassar reajuste feito pela distribuidora há cerca de uma semana e se a gasolina subir hoje em função do imposto, o valor será repassado. “Ainda não ficamos sabendo de aumento, mas se tiver vamos reajustar ainda hoje ou amanhã”, diz o gerente, que prefere não se identificar.

Motivo - Na semana passada, o secretário Estadual de Fazenda, Márcio Monteiro, explicou que a pauta, ou seja, o PMPF (Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final) dos combustíveis, foi reajustado por causa do aumento feito pela Petrobras, no dia 30 de setembro, que elevou o preço do litro da gasolina em 6% e do diesel, em 4% e, consequentemente, fez subir o valor cobrado pelos postos. Conforme o secretário, o mercado é livre e o governo não tem como controlar os preços. 

Com a publicação do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) no dia 9 deste mês, a partir de hoje (16), a pauta do Diesel S10 fica em R$ 3,1310 e do Diesel em R$ 3,0170. Já as alíquotas do ICMS continuam as mesmas, sendo 25% sobre a gasolina e álcool e 12% sobre o diesel e GLP (Gás Liquefeito de Petróleo).

Foram alteradas também as pautas do ICMS dos Estados do Alagoas, Amapá, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e São Paulo.
A pauta da gasolina do Acre tem o valor mais alto, é de R$ 4,03. O valor mais baixo é o de São Paulo, de R$ 3,335. Em Mato Grosso, a nova pauta é R$ 3,5592 e no Paraná é R$ 3,4800.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
08/01/2018 - 06h50
Receita abre consulta a lotes residuais do Imposto de Renda de 2008 a 2017
04/01/2018 - 08h18
Salário dos 75 mil servidores de MS está disponível para saque
03/01/2018 - 09h26
Salário dos servidores de MS estará na conta amanhã, confirma secretário
02/01/2018 - 08h44
Preços da gasolina e do diesel terão a primeira variação de 2018
29/12/2017 - 15h40
Salário mínimo será de R$ 954 a partir de primeiro de janeiro
 
Últimas notícias do site
22/01/2018 - 10h32
Em feira de adoção, 61 cães e 37 gastos ganham família e novo lar
22/01/2018 - 10h12
Corumbá já tem Corte de Momo para comandar Carnaval 2018
22/01/2018 - 09h35
Esta receita de arroz carreteiro é cremosa e vai fazer sucesso no seu churrasco
22/01/2018 - 09h01
Luto: Faleceu em Corumbá o advogado Adelmo Salvino de Lima
22/01/2018 - 08h56
Concurso: semana começa com 257 vagas em MS e salários de até R$ 23 mil
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.