especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Cidades - 10/11/2015 - 08h17

MS tem 3 municípios na lista dos maiores produtores de carvão vegetal

Entre os municípios com maior produção de carvão vegetal do extrativismo no país, estão Aquidauana, Ribas do Rio Pardo e Campo Grande.




Por Caroline Maldonado do Campo Grande News / Redação Pantanal News

Entre os municípios com maior produção de carvão vegetal do extrativismo no país, estão Aquidauana, Ribas do Rio Pardo e Campo Grande, conforme levantamento referente a 2014, divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de geografia e Estatística).

Em Mato Grosso do Sul, a produção resultou em 172,3 mil toneladas naquele ano. Em todo o país, foram produzidas 1 milhão de toneladas em 2014, aumento de 1,4% em relação a 2013. O maior produtor de carvão é o Maranhão e MS fica em segundo lugar, com 172,3 mil toneladas.

 

Na região oeste do Estado, Aquidauana produziu 25 mil toneladas de carvão vegetal, no ano passado e ocupa o quarto lugar na lista dos que mais produzem. Em seguida, vem Ribas do Rio Pardo, cidade no leste de MS, com 25 mil toneladas. Campo Grande é o 11º, com 15 mil toneladas.

Quanto ao carvão de silvicultura, por sua vez, o Estado é o terceiro maior produtor. Minas Gerais é o primeiro da lista, seguindo pelo Maranhão e o quarto da lista é a Bahia. Juntos, eles foram responsáveis por 96,3% da produção nacional.

Segundo o IBGE, 98% do total produzido no país vem do eucalipto. Entre os 20 maiores produtores municipais está Ribas do Rio Pardo, com 110 mil toneladas.

Mato Grosso do Sul ficou em quinto lugar na produção de madeira em tora para papel e celulose, com 8,3 milhões m³. Da madeira utilizada para fabricação de papel e celulose no país, 83,6% vêm do eucalipto.

Os principais municípios produtores são Almeirim (PA); Três Lagoas (MS); e Telêmaco Borba (PR). A cidade sul-mato-grossense tem três grandes indústrias. A Fibria tem foco em celulose e a Eldorado e International Paper são produtoras de papel e celulose.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
05/12/2017 - 11h16
Prefeito discute corredor bioceânico e gás natural com Evo Morales
04/12/2017 - 15h51
Em Brasília, prefeito busca recursos para saúde e infraestrura
01/12/2017 - 12h48
Projeto Florestinha realiza Educação Ambiental para alunos em Corumbá
30/11/2017 - 08h12
Reinaldo recebe ministro das Cidades para entrega de 327 casas no interior
29/11/2017 - 07h05
Com chilenos, Prefeitura defende Rota Bioceânica passando por Corumbá
 
Últimas notícias do site
12/12/2017 - 14h30
Produção de grãos em MS cresce 40%, alta acima da média nacional
12/12/2017 - 12h51
Emoção, luzes e alegria marcam a noite de abertura da Vila do Natal em Aquidauana
12/12/2017 - 08h51
Governo divulga resultado dos recursos do concurso da Polícia Civil
12/12/2017 - 08h42
Calor predomina e meteorologistas alertam para baixa umidade do ar
12/12/2017 - 08h16
Governador participa de reunião do Codesul em Porto Alegre
 

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.