especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Ciência e Tecnologia - 02/11/2015 - 14h35

Estudantes de MS criam óleo que pode ser usado contra dengue

Matéria-prima usada no experimento foi a folha de pitangueira. Invenção já rendeu várias medalhas e troféus, o último no RS.




Por G1 com informações da TV Morena / Redação Pantanal News

As irmãs gêmeas Danielle e Isabelle Matos ganharam o prêmio da Feira Internacional de Ciência e Tecnologia, realizada no Rio Grande do Sul. As estudantes de Mato Grosso do Sul criaram um óleo à base de folha de pitangueira que pode ser usado para combater o mosquito da dengue. No estado, já foram registradas 13 mortes por dengue em 2015.

A inspiração surgiu de um perfume que a mãe das meninas usa com fragrância de pitanga. As alunas do terceiro ano do Ensino Médio usaram o laboratório da Universidade Federal (UFMS) para fazer os experimentos. O óleo surge por um processo de destilação com solvente orgânico, água e folha triturada de pitanga.

“A gente quer aumentar a concentração para ver se mata mais”, afirmou Danielle.

Na primeira fase, as irmãs descobriram que no recipiente com óleo as fêmeas do mosquito depositaram uma quantidade muito menor de ovos. O resultado foi eficácia de 85% do repelente natural.

Na segunda fase, as estudantes descobriram que a mistura pode matar as larvas do aedes aegypti com uma eficácia que varia de 50% a 60%.

O trabalho das garotas é acompanhado pela professora Danielle Boin, mestre em biologia vegetal. “Foi encontrada essa suficiência e a pitanga você encontra em várias casas de Campo Grande, uma planta que é amplamente distribuída no cerrado”, explicou.

 

Em maio de 2016, as estudantes vão embarcar para mais uma feira internacional, desta vez nosEstados Unidos. É o maior encontro de jovens cientistas do mundo.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/11/2017 - 09h39
Projetos do IFMS conquistam principais prêmios de feira científica estadual
08/11/2017 - 15h17
Estudantes do IFMS vencem competição nacional de foguetes
25/10/2017 - 07h46
Reinaldo participa da abertura da Semana de Tecnologia nesta quarta-feira
21/08/2017 - 11h51
IFMS prorroga inscrições em Feiras de Ciência para setembro
22/06/2017 - 10h05
IFMS promove evento de tecnologia aberto à comunidade em Aquidauna
 
Últimas notícias do site
16/01/2018 - 15h43
Secretaria disponibiliza 80 mil doses de vacina contra febre amarela em MS
16/01/2018 - 14h30
Obra de qualidade é uma das marcas do Governo, diz Rose depois de visitar Corumbá
16/01/2018 - 10h30
Ipê-roxo é primeira árvore do Cerrado a ter genoma sequenciado
16/01/2018 - 08h40
Rebanho de MS cresceu para 21.8 milhões de cabeças de gado em 2017, diz Iagro
16/01/2018 - 08h34
Prefeitura de Corumbá implanta ponto eletrônico
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.