zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Cidades - 31/10/2015 - 06h30

Ministra da Agricultura destaca a logística para a competitividade de MS

Kátia Abreu participou do lançamento da obra da nova linha da Fibria. Ministra defendeu melhoria logísticas para a rodovia, ferrovia e portos.




Por Juliene Katayama, de Três Lagoas, do G1 MS / Redação Pantanal News

Descerramento da placa que marca o lançamento da pedra fundamental da obra da nova linha de produção da Fibria em MS (Foto: Juliene Katayama/G1 MS)Descerramento da placa que marca o lançamento da pedra fundamental da obra da nova linha de produção da Fibria em MS (Foto: Juliene Katayama/G1 MS)

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, representando a presidente Dilma Rousseff, destacou na manhã desta sexta-feira (30), em Três Lagoas , no lançamento da pedra fundamental da segunda linha de produção da fábrica de celulose da Fibria, a importância da logística para assegurar a competitividade dos produtos brasileiros, em especial a celulose.

Lendo um discurso da presidente, que cancelou a viagem a Três Lagoas para participar do evento porque a mãe dela, Dilma Jane, sentiu um mal-estar no início da manhã, a ministra da Agricultura destacou a importância de melhorar as condições de tráfego da BR-262, que liga Campo Grande a Três Lagoas, e por onde é escoada uma parte da produção de celulose sul-mato-grossense.

Katia Abreu citou ainda a necessidade de concluir, para melhoria da logística da região, dois trechos da ferrovia Norte-Sul e lembrou que no dia 9 de dezembro será realizado o leilão de arrendamento de dois terminais no Porto de Santos, que são voltados para o embarque justamente de celulose.

A ministra citou ainda a crescente participação do Brasil no comércio exterior mundial no que se refere a produtos de origem do agronegócio. "O ministério está trabalhando para que os alimentos brasileiros possam ter confiança do mundo. Em maio do ano que vem, liderando 14 estados, vou ao URL Paris para livrar o país da peste suína clássica para abrir novos mercados", comentou, completando que em 2015 a China e a Rússia abriram seus mercados para produtos lácteos brasileiros.

Kátia Abreu disse ainda que com a reforma ministerial, sua pasta ganhou novas atribuições, incorporando a área de aquicultura e pesca. "Agora que o ministério absorveu a pesca, vamos trabalhar para deixarmos de ser importadores de peixe. Não podemos comprar peixe, com 12% dos rios do mundo, temos de vender", revelou.

Por fim, a ministra defendeu a necessidade do ajuste fiscal proposto pelo governo federal. "Peço que o povo absorva o imposto colocado de maneira democrática, para que possamos estar mais fortes no ano que vem. Precisamos do ajuste fiscal", defendeu, revelando que ainda que a Petrobras deve retomar a obra da fábrica de fertilizantes em Três Lagoas, que está paralisada, em uma demanda apresentada pela prefeita do município, Márcia Moura (PMDB) . “Vamos retomar a obra que falta 20% para ser concluída e tirar o Brasil do papel de importador de fertilizantes", concluiu.

Já o presidente da Fibria, Marcelo Castelo, destacou a importância do investimento feita pela empresa na implantação de sua segunda linha de produção mesmo em um cenário de crise econômica no país. "Três Lagoas tem desafiado a gravidade. Enquanto o mercado está para baixo, Três Lagoas consegue investir para cima. É a mais competitividade do mundo", avaliou.

O projeto
O projeto Novo Horizonte 2, que foi lançado nesta sexta-feira (30), pela Fibria vai implantar uma segunda linha de produção na fábrica instalada em Três Lagoas. Desse modo, a planta atual que tem capacidade para produzir 1,7 milhão de toneladas por ano deve atingir as 3 milhões de toneladas por ano, se tornando uma das maiores unidades de produção de celulose do mundo.

A empresa já tem 225 mil hectares cultivados com eucalipto no estado e um excedente de 107 mil hectares plantados ou sob contratos de plantio para atender a demanda de 174 mil hectares da nova linha que deve entrar em operação no último trimestre de 2017.

O investimento previsto no projeto será de 7,7 milhões. Somente a obra vai gerar 40 mil empregos diretos e indiretos e quando a nova linha entrar em operação vai abrir 3 mil novos postos de trabalho, ampliando para 6 mil o número de colaboradores da empresa no estado. Cerca de 60 fornecedores locais atuarão no projeto e está prevista a arrecadação de R$ 450 milhões em impostos durante a obra.

Além de gerar e consumir a própria energia, com a nova linha, a Fibria passará a ter um excedente de 160 MW/h, que serão disponibilizados no sistema nacional para a comercialização.

Canteiro de obras da nova linha de produção da Fibria, em Três Lagoas (Foto: Juliene Katayama/G1 MS)Canteiro de obras da nova linha de produção da Fibria, em Três Lagoas (Foto: Juliene Katayama/G1 MS)

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
19/10/2017 - 09h01
Móveis confeccionados por reeducandos de Aquidauana são doados à Pestalozzi
18/10/2017 - 16h10
Central 0800 permite solicitação de serviços referentes à iluminação pública
16/10/2017 - 10h55
Ruiter aciona primeiro trecho de iluminação pública com LED
16/10/2017 - 10h16
Ruiter aciona primeiro trecho de iluminação pública com LED
 
Últimas notícias do site
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.