zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meteorologia - 28/10/2015 - 06h14

Capital de MS é 3ª com maior número de mortes por raios em 15 anos

Mato Grosso do Sul é o quarto com mais óbitos; foram 103 no período. Porto Murtinho tem maior densidade de raios por km².




Maria Caroline Palieraqui/G1 MS/Arquivo - 04.01.2015

Raio no céu em Campo Grande.

Rafael Henrique/VC no G1/arq. 21.02.2013

Raios em Glória de Dourados (MS)
Por G1 MS / Redação Pantanal News

Campo Grande é a terceira cidade do Brasil com maior número de mortes por raios de 2000 a 2014, conforme dados divulgados pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Foram 11 vítimas mortas por descargas elétricas no período de 15 anos.

Já Ribas do Rio Pardo está na nona colocação: sete mortes no período. Em relação à densidade de raios por quilômetro quadrado, Porto Murtinho registra a maior concentração de descargas elétricas. Nova Alvorada do Sul e Caracol estão na sequência. Depois aparecem Amambai, Campo Grande, Vicentina, Iguatemi, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo e Aral Moreira.

Entre os estados, Mato Grosso do Sul é o quarto com mais óbitos: foram 103 vítimas. Com relação à densidade de raios por quilômetro quadrado, isto é, a área do estado dividido pela quantidade de raios que caem, MS é o terceiro, com média de 11,88 raios por km²/ano. Sobre a incidência de descargas elétricas, o estado também é o terceiro, com 4,24 milhões.

Raios no Brasil
De acordo com o ELAT, uma em 50 mortes por raio no mundo ocorre no Brasil. O país é o maior na zona tropical do planeta, área de clima quente e mais favorável à formação de tempestades.

A intensidade de um raio é de 30 mil Ampères, quase 1 mil vezes mais que um chuveiro elétrico. São 100 milhões de volts, um milhão a mais que uma tomada. Na maior parte dos casos, as pessoas são atingidas por correntes que vem, por exemplo, do chão. É raro alguém ser atingido diretamente por uma descarga elétrica.

Ao contrário do que se pensa, o ELAT esclarece que um local pode ser atingido por mais de um raio. O Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, recebe seis descargas elétricas por ano.

O local mais seguro para se proteger de uma tempestade de raios é dentro de um carro. Quando o veículo é atingido pela descarga elétrica, a corrente elétrica se espalha pela lataria, sem atingir a pessoa. Nenhum caso de morte por raio foi registrado dentro de carros no Brasil.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
28/06/2017 - 06h15
Quarta-feira sem previsão de chuvas, com ar seco e máxima de 32ºC no Estado
23/06/2017 - 14h06
Fim de semana será de clima seco, com noites frias e tardes ensolaradas
19/06/2017 - 11h16
Neblina encobre céu da Capital e sensação térmica é de 0ºC no interior
16/06/2017 - 15h30
Fim de semana ainda será de calor e temperatura começa a cair na 2ª feira
14/06/2017 - 14h23
Feriado terá céu nublado e névoa úmida, mas termômetros de até 34ºC
 
Últimas notícias do site
28/06/2017 - 12h48
Gás de cozinha começa a faltar em MS e preço deve subir ainda mais
28/06/2017 - 11h25
Produtos típicos de festa junina estão até 18% mais caros neste ano
28/06/2017 - 10h35
IFMS abre vagas para pós-graduação em Aquidauana, Corumbá e Naviraí
28/06/2017 - 09h09
Polícia Militar recupera motocicleta furtada
28/06/2017 - 08h00
Retirada dos jacarés de cartão postal de MS é suspensa por causa de risco à multidão
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.