zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 02/10/2015 - 09h14

Veganas pobres: com organização elas garantem comida boa todos os dias por R$ 50 semanais

No perfil no Instagram elas postam todas as dicas




Fotos: Divulgação/Vegana Pobre










Por Mikaele Teodoro do Midiamax / Redação Pantanal News

O dia a dia é corrido. Com as demandas do trabalho, da faculdade e da casa, o resultado é previsível: alimentação em último lugar na lista de prioridades. Para quem procura seguir o veganismo, isso é especialmente perigoso, uma vez que há pouquíssimas opções de alimentos com produção livre de crueldade animal em lanchonetes e restaurantes - e são bem caros, quando existem. 

Para as estudantes Bárbara de Almeida, 24 anos, e Kassandra Delvizio, 30, a saída encontrada foi a mais óbvia: cozinhar em casa. Com muita disciplina, as duas gastam pelo menos uma hora preparando as marmitas com pelo menos três refeições do dia seguinte. A aposta é em alimentos frescos, aqueles das feiras, que custam muito menos que a carne, os laticínios e os industrializados vendidos às pencas em supermercados. E as duas garantem não gastar mais que R$ 50 por semana com os alimentos.

Se você não acredita, pode acompanhar a rotina de compras e a alquimia das duas na cozinha, pela página Vegana Pobre (@veganapobre). Por lá, elas postam dicas de pratos e itens que consomem no dia a dia. Depois de ser sugerida pelo site Vista-se, referência em conteúdo sobre o assunto, a página das meninas ganhou mais de 2 mil seguidores de um dia para o outro.

“Nós não esperávamos essa repercussão toda, não era a nossa pretensão”, diz Bárbara sobre o crescimento instantâneo do projeto. A ideia surgiu há mais ou menos um ano, depois que a estudante ficou doente por não comer bem durante suas manhãs, tardes e noites na faculdade. Na época, seguia a dieta protovegetariana, ou seja, não consumia apenas a carne.

“Por falta de organização, não preparava minha comida em casa e tinha que comer na faculdade. Como as lanchonetes de lá, geralmente, não incluem opções sem carne, não me restava o que comer. Fiquei doente, tive anemia e pensei em deixar de seguir a dieta.”

Quando passou a viver com a namorada as coisas mudaram. Munidas do incentivo mútuo, as duas decidiram bancar o desafio de preparar a própria comida. A disciplina tem rendido bons resultados. Além de mais saudáveis, o grande objetivo, Kassandra emagreceu 25 quilos. “Como não comemos carne, gordura, emagreci naturalmente ao longo desse ano. Sem contar que me sinto mais leve, mais disposta”, conta.

E para quem acha que o objetivo das meninas é endossar o discurso fitness que toma conta das redes sociais, está bem enganado. “A gente faz muita ogrisse também, nossa proposta não dar dicas de comida fitness, nada disso. A ideia é mostrar que sim, uma dieta vegetariana pode ser muito cara, e elitista, mas há opções bem baratas e gostas”, explica Bárbara.

Dicas
Para quem acha que alimentção das meninas tem poucas opções, está bem enganado. Pelo contrário, a ideia é que com R$ 50 por semana elas consigam preparar um prato diferente todos os dias. "Nossos amigos estranhavam. Perguntavam como a gente consegue preparar pratos legais com pouco dinheiro. Até por isso criamos a página, para mostrar que é possível sim", diz Barbára. 
Nas postagens, elas dão dicas e sugestões de como combinar os igredientes e preparar as refeições. 
 
Elas comem de tudo, tudo na versão vegana Tem cachorro-quente, macarrão, polenta, estrogonofe, pipoca e até chocolate. Confira uma das sugestões retiradas do perfil das meninas. 

"Pintou visita inesperada?
Faz hambúrguer de tofu para todo mundo!

✔ Pão de hambúrguer (5 unidades por R$4)
✔ Alface: R$1,50 um maço (que não vai nem metade);
✔ 2 Tomates em fatias: R$2 o quilo;
✔ 500g tofu: R$6 (rende mais que seis hambúrgueres);
✔ batata-palha: R$4,50 um pacote;
✔ 1 lata de milho cozido no vapor: R$1,40.
✔ 30 minutos de gás para fritar os hambúrgueres: menos de R$1"

A diferença entre as dietas

De acordo com Bárbara e Kassandra, ainda há muita desinformação sobre os tipos de dietas humana. Muita gente segue acreditando que apenas onívoros vivem por aqui. Tal desinformação dificulta e muito a vida de quem segue outros modelos de alimentação. “Tem restaurante que oferece lanche vegetariano com bacon e isso é pura desinformação”, comentam.

Por isso, é importante ressaltar um pouco das diferenças entre as dietas. Enquanto o vegetarianismo, restringe os alimentos de origem animal da dieta - por questão de saúde, religião e tantos outros- o veganismo se foca na questão questão ética, na luta pela não exploração animal. Isso inclui não consumir produtos que são testados em animais, ou qualquer alimento derivado deles. E há ainda os protovegetarianos, aqueles que não comem apenas carne. Mas não se abstêm de outros alimentos de origem animal. 

*Todas as fotos e o infofráfico foram retirados do perfil @veganapobre

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/10/2017 - 09h09
Cinco coisas que tornam você um ímã de mosquitos
09/10/2017 - 10h23
Mato Grosso do Sul recebe nove profissionais brasileiros do Mais Médicos
02/10/2017 - 16h24
Caminhada em Campo Grande chama a atenção para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer
19/09/2017 - 15h13
Setembro Amarelo: no mês de prevenção ao suicídio, Hospital Regional apresenta dados para alertar população
24/08/2017 - 15h35
STF decide, por maioria, proibir a comercialização do amianto
 
Últimas notícias do site
19/10/2017 - 10h58
PMA captura anta que transitava por ruas em bairro
19/10/2017 - 10h41
Área semeada de soja em MS ultrapassa 814 mil hectares
19/10/2017 - 09h01
Móveis confeccionados por reeducandos de Aquidauana são doados à Pestalozzi
19/10/2017 - 09h00
Hortaliças seguem mais baratas e frutas têm aumento de preço em setembro
19/10/2017 - 08h00
PMA captura lagarto em quintal de residência
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.