zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Forças Armadas - 01/10/2015 - 06h33

Tropas do Exército ficam por mais 30 dias em fazendas de MS, diz general

General diz que prorrogação é para manter a ordem em locais invadidos. Índios podem responder criminalmente após não cumprirem ordem judicial.




Por G1 MS com informações da TV Morena / Redação Pantanal News

As tropas do Exército permanecem por mais 30 dias nas fazendas invadidas no município de Antônio João, a 301 quilômetros de Campo Grande. O general Rui Matsuda disse que o Ministério da Defesa optou pela prorrogação, com a intenção de "manter a ordem e a tranquilidade, até que as atividades voltem à normalidade neste locais". Ele ainda ressaltou que antecipar ações e evitar uma possível violência faz parte do programa do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron).

O prazo para as tropas do Exército deixarem as fazendas no município de Antônio João, a 301 quilômetros de Campo Grande, termina nesta quarta-feira (30). As Forças Armadas permaneceram lá por um mês, com a intenção de garantir a segurança e evitar conflitos. Em entrevista à TV Morena, o tenente da 4ª Brigada do Exército de Dourados, Jota Andrade, disse que as tropas armadas vão "permanecer no local hoje e a permanência teria que ser avaliada".

Até o momento, a situação é pacífica, embora os indíos continuem ocupando as áreas e com isso a preocupação é de novos conflitos. O primeiro prazo para os indígenas saírem de três fazendas venceu há uma semana. No entanto, no processo da Justiça Federal, consta um novo prazo, dando mais cinco dias úteis para eles saíram, data que vence nesta quarta (30).

Na decisão, os indígenas têm que retornar para a área que já ocupavam antes. Caso não saíam, serão penalizados pelo crime de desobediência. No processo, o juiz intima o dirigente da Fundação Nacional do Inídio (Funai) no município para que as propriedades sejam desocupadas.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
31/05/2017 - 16h15
Distrito Naval em Ladário comemora Batalha Naval do Riachuelo
31/05/2017 - 09h01
Exército anuncia doação de área para Parque Tecnológico de Ponta Porã
25/05/2017 - 11h43
Forças Armadas começam a deixar Esplanada dos Ministérios
15/05/2017 - 13h40
Marinha abre inscrições para oficiais e prova poderá ser feita em MS
26/04/2017 - 16h02
Marinheiros realizam curso de manejo rural
 
Últimas notícias do site
28/06/2017 - 10h35
IFMS abre vagas para pós-graduação em Aquidauana, Corumbá e Naviraí
28/06/2017 - 09h09
Polícia Militar recupera motocicleta furtada
28/06/2017 - 08h00
Retirada dos jacarés de cartão postal de MS é suspensa por causa de risco à multidão
28/06/2017 - 07h52
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
28/06/2017 - 06h15
Quarta-feira sem previsão de chuvas, com ar seco e máxima de 32ºC no Estado
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.