zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Forças Armadas - 01/10/2015 - 06h20

Tropas do Exército vão continuar em 4 municípios de MS por mais 30 dias

Ministério da Justiça prorrogou em áreas de conflitos indígenas. Prazo para indígenas desocuparem propriedade em Antônio João acabou.




Por G1 MS com informações da TV Morena / Redação Pantanal News

Ministério da Justiça prorrogou por mais 30 dias a presença das tropas do Exército em quatro municípios de Mato Grosso do Sul por causa do conflito entre indígenas e produtores rurais em propriedades na fronteira com Paraguai.

Os militares dão apoio à Força Nacional e ao Departamento de Operações de Fronteira (DOF). Além de Antônio João, o reforço militar vai continuar em Aral MoreiraPonta Porã e Bela Vista.

Em Antônio João, distante 301 quilômetros de Campo Grande, as sedes de três fazendas estão ocupadas desde o último dia 22 de agosto. Os índios cobram a demarcação de terras e os produtores cobram uma posição do governo federal, já que têm os documentos de posse. A notícia de que o exército vai ficar por mais tempo na região foi bem recebida.

Nesta quarta-feira (30), venceu o segundo prazo dado pela Justiça Federal para os indígenas desocuparem as três propriedades. Na decisão, os índios devem retornar para uma área onde viviam antes dos últimos conflitos. Se não obedecerem, podem responder pelo crime de desobediência.

Ninguém da Fundação Nacional do Índio (Funai) quis gravar entrevista, mas a coordenação regional informou que a saída das fazendas está sendo negociada com a Polícia Federal para que a reintegração de posse seja cumprida.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
26/04/2017 - 16h02
Marinheiros realizam curso de manejo rural
19/04/2017 - 13h23
Marinha está com 239 vagas para nível superior
12/04/2017 - 10h43
MS: Exército apreende caminhão com meia tonelada de maconha e armas
11/04/2017 - 08h00
Comando da Flotilha de Mato Grosso realiza exercício de Pick-up com carga viva
10/04/2017 - 15h44
Exército põe 900 homens na Operação Ágata, mas não revela resultados
 
Últimas notícias do site
27/04/2017 - 15h06
Rádio Independente de Aquidauana recebe "Moção de Congratulação" do deputado estadual Paulo Siufi por processo de migração para FM
27/04/2017 - 15h03
Em MS, 27% dos contribuintes ainda não entregaram declaração do IR 2017
27/04/2017 - 07h10
Chuva em municípios de MS passou dos 50 mm e derrubou temperaturas
27/04/2017 - 06h31
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
27/04/2017 - 06h24
No primeiro frio do ano, quinta-feira amanhece com mínima de 9°C em MS
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.