especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Política - 16/09/2015 - 06h09

Delcídio diz que medidas são duras e exigirão esforço de articulação




Divulgação

Delcídio prevê um grande trabalho no Senado e na Câmara para aprovar as novas medidas
Por Assessoria / Redação Pantanal News

O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), classificou como "duras" as medidas tomadas pela equipe econômica para combater a crise  e gerar um superávit de 0,7% nas contas da União em 2016. Segundo Delcídio, elas vão exigir uma ação muito forte dentro do Congresso no que se refere a projetos de lei, medidas provisórias e  propostas de emendas constitucionais. 

"Nós vamos ter que fazer um grande trabalho no Senado e na Câmara para aprovar essas medidas. É um processo difícil que vai nos levar a trabalhar fortemente com a base do governo, com as nossas bancadas. A presidenta Dilma está fazendo um esforço grande com as lideranças e ao longo desta terça-feira conversou com os presidentes das duas casas, da Câmara  e do Senado. Nós vamos trabalhar duro até dezembro para tentar fechar tudo isso, concomitantemente com a aprovação do Orçamento de 2016", afirmou o senador. 

Mesmo prevendo dificuldades na discussão  de algumas medidas, o líder do governo está otimista e prevê o apoio de lideranças como os governadores para a aprovação de ítens polêmicos como a CPMF. 

"Eu mesmo, quando fui relator do Orçamento Geral da União em 2008, trabalhei com uma previsão de déficit porque a receita caiu por causa da bolha imobiliária nos Estados Unidos, e depois a crise na Europa. Mas o governo achou que não devia encaminhar dessa maneira. Agora , encontrou os meios, através de cortes em vários programas e a reforma administrativa que , juntos, vão zerar o déficit. Nós vamos ter uma atenção grande com relação a esse tema e trabalhar duramente para aprová-lo. No caso específico da recriação da CPMF acho que podemos contar com o auxílio dos governadores , porque os estados,  se houver um aumento da alíquota, também serão beneficiados" , avalia Delcídio.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
30/11/2017 - 09h34
Deputado Dr. Paulo Siufi recebe Prêmio Amigo do Cotolengo
29/11/2017 - 16h00
PL do deputado Dr. Paulo Siufi que proíbe linha chilena em pipas passa em 2ª votação
28/11/2017 - 10h01
Protesto não impede e Assembleia aprova reforma por 13 votos a 7
28/11/2017 - 07h08
Em dia de votação, ‘tropa de choque’ cerca Assembleia e Governadoria
27/11/2017 - 12h40
Siufi entrega a Puccinelli Comenda e Diploma de Honra ao Mérito legislativo
 
Últimas notícias do site
11/12/2017 - 14h35
Homens ameaçam policias com faca e são presos
11/12/2017 - 07h05
PMA de Aquidauana realiza Educação Ambiental para alunos e professores indígenas
11/12/2017 - 06h40
Semana começa sem chuva em boa parte de MS e máxima chega aos 38ºC
08/12/2017 - 15h54
Final de semana será de chuva e temperaturas altas em todo MS
07/12/2017 - 10h30
Comando do 6° Distrito Naval comemora o Dia do Marinheiro
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.