zap
GOV EMPREGO 22-06
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 10/09/2015 - 09h16

Diálogo sobre a construção de viveiros para produção de mudas é realizado em Corumbá

Pesquisadores falam sobre maneiras de baratear os custos da atividade




Fotos:Nicoli Dichoff

Produção de mudas no Pantanal de MS



Viveiro no Pantanal da Nhecolândia
Por Assessoria / Redação Pantanal News

Para quem tem interesse em produzir mudas em viveiros no Pantanal, saiba que o processo pode ser mais simples do que se imagina. O pesquisador Norton Hayad Rego, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), veio até Corumbá (MS) a pedido da Embrapa Pantanal para discutir com os produtores rurais dos assentamentos locais, estudantes e técnicos da área ambiental as diferentes formas – e custos – de se construir viveiros para a produção de mudas na região. “Existem muitos métodos de produção a custos mais baixos, com materiais regionais, especialmente para viveiros temporários, caseiros ou de pequeno porte”, afirma.

Citando a própria experiência, Norton conta que levou cerca de uma semana para construir um viveiro com capacidade para produzir entre cinco e dez mil mudas em Aquidauana, Mato Grosso do Sul, por cerca de R$3.600. Como alternativas para baratear a produção, o professor cita o uso de garrafas pet, caixas de leite e suco industrializado como embalagens para as mudas e a colocação de mangueiras ou regadores no sistema de irrigação. “Cada um encontra uma forma mais econômica de produzir. Essa é a chave da produção de mudas: conseguir reduzir custos, produzindo com qualidade e remunerando melhor o trabalho”.

Norton fala, ainda, sobre as diferentes opções de plantas disponíveis ao produtor: ele pode optar por espécies nativas voltadas à recuperação ambiental, espécies que favoreçam a produção de madeira, plantas frutíferas ou ornamentais. “Uma árvore que eu acho muito promissora é o angico, tanto na produção de madeira para fins comerciais quanto para a produção de lenha. Outra espécie que eu vejo em destaque, por ter um crescimento rápido, é o louro”, diz. Para o professor, a construção de viveiros pode ser uma forma de gerar renda e emprego para as mulheres do meio rural, pequenos produtores e jovens que precisam se inserir no mercado de trabalho.

De acordo com a pesquisadora Catia Urbanetz, da Embrapa Pantanal, há uma demanda por mudas de qualidade em Mato Grosso do Sul que ainda não é atendida. “No estado, existem apenas 27 viveiros cadastrados no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem), do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)”, afirma. Mesmo assim, a pesquisadora ressalta que é necessário fazer um planejamento da atividade antes de executá-la. “A produção do viveiro tem que ser voltada a atender a demanda do consumidor”, diz Catia. “É mais seguro produzir mudas que já estão vendidas, recebendo 50% do valor da venda de entrada para arcar com os custos da produção”.

Aos produtores que querem entrar no mercado, Norton recomenda buscar a profissionalização. “Ter o conhecimento das espécies, dos métodos de colheita, estimativa de produção, como armazenar e plantar... não tem com produzir mudas sem conhecer esses parâmetros”. Para a pesquisadora da Embrapa Pantanal Suzana Salis, é preciso dar suporte às pessoas interessadas em trabalhar com áreas que favoreçam a conservação ambiental. “Estruturar e fortalecer os sistemas de extensão do estado, transferindo tecnologias e conhecimentos sobre a produção de mudas e sementes, é muito importante para apoiar o produtor”, finaliza.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
28/06/2017 - 08h00
Retirada dos jacarés de cartão postal de MS é suspensa por causa de risco à multidão
27/06/2017 - 09h48
Inverno e tempo seco trazem beleza rosa com floradas de ipês
22/06/2017 - 15h50
Cães para adoção serão vacinados gratuitamente nesta sexta
21/06/2017 - 13h32
Coordenador ambiental alerta sobre incêndios florestais no inverno em MS
21/06/2017 - 11h16
Monumento natural que funciona como balneário ganha plano de manejo em Bonito, MS
 
Últimas notícias do site
28/06/2017 - 12h48
Gás de cozinha começa a faltar em MS e preço deve subir ainda mais
28/06/2017 - 11h25
Produtos típicos de festa junina estão até 18% mais caros neste ano
28/06/2017 - 10h35
IFMS abre vagas para pós-graduação em Aquidauana, Corumbá e Naviraí
28/06/2017 - 09h09
Polícia Militar recupera motocicleta furtada
28/06/2017 - 08h00
Retirada dos jacarés de cartão postal de MS é suspensa por causa de risco à multidão
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.