zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 09/09/2015 - 07h26

Escamas de peixes indicam poluição de riachos, diz pesquisa da Universidade Estadual de MS




Divulgação

Por Bruno Chaves do Notícias MS/ Redação Pantanal News

Campo Grande (MS) – Uma pesquisa do doutorado desenvolvida no Programa de Pós-graduação em Recursos Naturais da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) encontrou mais um aliado para medir a poluição de riachos: as escamas dos peixes. O método analisa as mudanças químicas das escamas em relação ao habitat do peixe.

A estudante do Programa, Cristiane Ávila Santana, orientada pelo professor Sandro Marcio Lima, escolheu como objeto de estudo um peixe muito presente nos córregos de Dourados: o lambari. “Por ser um peixe muito comum, ele é uma espécie bioindicadora, porque existe em vários lugares e tem o desenvolvimento rápido. Estes peixes indicam como está o ambiente, se o local em que vive está poluído, que tipo de alimento estão consumindo, entre outras questões”, explicou Cristiane.

Para a pesquisa, foram coletados peixes de três riachos de Dourados, pertencentes a Bacia do Rio Ivinhema: Água Boa, Curral de Arame e Laranja Doce.

“O Água Boa é bem poluído por ter sua nascente dentro da área urbana, ele recebe muita poluição de resíduos humanos. O Laranja Doce é considerado moderado, porque ele não tem a nascente na área urbana, mas ele tem uma parte que passa, então ele acaba recendo esta influência também. Já o Curral de Arame é considerado íntegro, porque tem a nascente fora e não tem nenhuma parte do seu curso que passa pela área urbana”, explica a doutoranda.

Com auxílio de um equipamento, que possibilitou a análise das escamas com o uso de radiação infravermelha, a análise confirmou que a composição química da escama é influenciada pelo tipo de ambiente em que o peixe está inserido.

A pesquisa ainda não tem parceria com órgãos de meio ambiente, mas segundo a pesquisadora, o método pode ser utilizado facilmente em outras análises. O próximo passo agora é analisar escamas de peixes comerciais (tilápia, pacu, tambaqui), para ver se as escamas destes peixes podem ser utilizadas na pesquisa ambiental, para descobrir a poluição de rios. Existe também a possibilidade de dois elementos que existem nas escamas – o colágeno e o hidróxido de apatita – poderem ser usados nas áreas de cosmética, farmacêutica e médica, por exemplo, o que poderia baratear produtos destas áreas.

Produzido pelo Projeto Mídia e Ciência UEMS (Fundect).

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
24/05/2017 - 14h08
Cheia se consolida e rio Paraguai mantém há 24 dias mesmo volume de água
18/05/2017 - 15h17
Cartilha informa pescadores e turistas sobre legislação e regras de pesca em MS
08/05/2017 - 09h13
Projeto Arara Azul é finalista em prêmio nacional
05/05/2017 - 06h08
Rota das Monções: passeio em MS para conhecer exploração dos índios e do ouro no século XVII
19/04/2017 - 13h18
Entidades do setor florestal de MS promovem campanha de combate a incêndios
 
Últimas notícias do site
25/05/2017 - 07h14
Aprovado PL do Deputado Dr. Paulo Siufi que Institui o Programa de Terapia Floral em MS
25/05/2017 - 06h17
Quinta-feira deve ser de calor em MS e possibilidade de chuvas à tarde
24/05/2017 - 16h26
Temer aciona tropas federais para proteger Planalto e ministérios após vandalismo, anuncia Jungmann
24/05/2017 - 15h14
Carreta do Hospital do Câncer terá exames preventivos semana que vem na Capital
24/05/2017 - 15h13
Deputado Dr. Paulo Siufi defende direito de mães à amamentação em local adequado
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.