zap
MAIS OBRAS MS 3 MESES
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Forças Armadas - 02/09/2015 - 06h20

Atendendo solicitação de Reinaldo, Governo Federal mobiliza tropas do Exército em quatro cidades de MS




Fotos: Chico Ribeiro

Governador Reinaldo Azambuja em entrevista coletiva sobre o conflito entre indígenas e proprietários rurais



Por Bruno Chaves do Notícias MS/ Redação Pantanal News

Brasília (DF) – Com o objetivo de preservar a ordem pública e evitar conflitos entre grupos indígenas e proprietários rurais, tropas do Exército estão sendo mobilizadas para atuarem em quatro municípios do estado do Mato Grosso do Sul. Programada para começar às 13h (horário de Brasília), a Operação Dourados abrangerá as cidades de Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista e Ponta Porã. A operação vai durar 30 dias.

A Dourados se dá a partir de autorização da presidenta Dilma Rousseff com base em pedido do governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja. Hoje pela manhã, o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, braço militar do Ministério da Defesa, ultimou os documentos necessários para as ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) naquele estado da região Centro-Oeste.

Num primeiro momento, a mobilização do aparato militar envolverá oExército. Porém, se houver necessidade, a Defesa poderá empregar tropas da Marinha e da Aeronáutica. O envolvimento das Forças Armadasfoi solicitado pelo governo estadual a partir da informação de que o conflito na região ter assumido “grandes proporções”.

“A Polícia militar, com o apoio dos órgãos de segurança do ministério da Justiça, encontram-se em algumas dessas áreas para a proteção dos envolvidos, porém, em razão do vulto do conflito e da grande quantidade de indígenas, proprietários e funcionários, o efetivo mostra-se insuficiente para a garantia da lei e da ordem nos municípios”, disse o governador em ofício à presidenta Dilma.

A partir deste documento, a autorização do emprego das Forças Armadas foi concedida e encaminhada ao gabinete de Segurança Institucional (GSI) que, por sua vez, repassou a missão para a Defesa. A operação será executada pelo Comando Militar do Oeste (CMO), com o emprego de tropas que já se encontram naquela região do conflito.

Garantia da Lei e da Ordem

O conflito naquela região se intensificou no último sábado no município de Antônio João, situado na fronteira do Brasil com Paraguai, a 402 Km de Campo Grande, capital sul-matogrossense. De acordo com informações preliminares do governo estadual, nove propriedades rurais foram ocupadas pelos grupos indígenas e os ruralistas decidiram pela retirada dos índios. No fim de semana, o corpo de um jovem foi encontrado numa das fazendas invadidas.

O aumento da tensão levou o governador Reinaldo Azambuja a se reunir, ontem (31), com representantes do CMO e demais autoridades da segurança pública. A partir daí, o chefe do executivo estadual iniciou troca de correspondências com o Palácio do Planalto para formalizar o pedido de emprego das Forças Armadas.

Segundo relato, os produtores rurais, em reação às ocupações, teriam iniciado bloqueios na rodovia MS 384, entre Antônio João e Bela Vista. De acordo com a polícia local, a decisão de retirar os indígenas se deu durante reunião no Sindicato Rural do município de Antônio João.

 

Assessoria de Comunicação Ministério da Defesa

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
04/08/2017 - 12h19
Brasil Central defende atuação das Forças Armadas nas fronteiras do país
31/05/2017 - 16h15
Distrito Naval em Ladário comemora Batalha Naval do Riachuelo
31/05/2017 - 09h01
Exército anuncia doação de área para Parque Tecnológico de Ponta Porã
25/05/2017 - 11h43
Forças Armadas começam a deixar Esplanada dos Ministérios
15/05/2017 - 13h40
Marinha abre inscrições para oficiais e prova poderá ser feita em MS
 
Últimas notícias do site
19/08/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
19/08/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
19/08/2017 - 09h45
PMA autua empresa de Mato Grosso e apreende carreta com carga ilegal de madeira
19/08/2017 - 09h01
AGENDONA: Fim de semana tem tradicional 'Bon Odori', espetáculo 'Improváveis' e mais
19/08/2017 - 08h00
Em Campo Grande, ministro autoriza migração de 36 emissoras AM para FM
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.