zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Educação - 27/08/2015 - 07h42

Escolas municipais da capital de MS voltam às aulas após 77 dias de greve

Rotina de 44 escolas voltou ao normal nesta quinta-feira (27). Novo calendário escolar será definido em reunião com conselho, diz ACP.




Por G1 MS com informações da TV Morena / Redação Pantanal News

Escolas municipais da capital de MS voltam às aulas após 77 dias de greve (Foto: Danielly Escher/ TV Morena)Escolas municipais da capital de MS voltam às aulas após 77 dias de greve (Foto: Danielly Escher/ TV Morena)

Depois de 77 dias de greve dos professores da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande (Reme), as escolas voltaram a rotina normal de aulas nesta quinta-feira (27). Segundo a Associação Campo-Grandense de Professores (ACP), que representa a categoria, o novo calendário escolar será defidino em reunião com o conselho municipal de educação com a secretaria municipal de educação.

Segundo Geraldo Gonçalves, presidente da ACP, não há prazo para essa reunião ser realizada por conta da atual situação política em Campo Grande, onde o prefeito cassado Alcides Bernal (PP) foi reconduzido ao cargo pela Justiça, depois de 1 ano e 5 meses da cassação.

Por conta da mudança no executivo, o atual secretário de educação, Marcelo Salomão, colocou o cargo à disposição após a saída de Gilmar Olarte (PP). Segundo a secretária de educação, 44 escolas da Reme estavam total ou parcialmente sem aulas durante o período de greve.

Já a ACP fala em 50 escolas paradas. Uma audiência de conciliação foi realizada na última segunda-feira (24) no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), mas terminou sem acordo. A prefeitura alegava que não tem condições financeiras para conceder o reajuste de 13,01% pedido pela categoria.

No dia, a ACP informou que o movimento cumpriu seu papel e que vai aguardar a decisão da Justiça sobre o cumprimento do piso nacional para a categoria. Dependendo do resultado do julgamento no TJ-MS, entre os dias 2 e 9 de setembro, a greve pode até recomeçar. Durante a greve, a prefeitura entrou com ação na Justiça pedindo que os professores voltassem ao trabalho. A categoria recorreu e exigiu o cumprimento da Lei 11.738 (piso salarial) e aguarda resposta.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
23/09/2017 - 14h16
Uems conquista elevação da nota da Capes para o Mestrado Profeduc
22/09/2017 - 15h58
Aquidauana sedia encontro para debater inclusão no IFMS
19/09/2017 - 10h18
Alunos de escolas públicas de Aquidauana assistem a filmes nacionais com recursos de acessibilidade
19/08/2017 - 06h01
UFMS recebe 2ª edição da Feira do Trabalho no começo de setembro
25/07/2017 - 16h02
Divulgada marca da etapa Centro-Oeste dos Jogos dos Institutos Federais
 
Últimas notícias do site
17/10/2017 - 16h42
PMA autua fazendeira por degradação em margem de rio
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 14h39
Bombeiros fazem sobrevoo para avaliar combate a fogo que já destruiu 20 mil ha
17/10/2017 - 14h00
Fazendeiro é autuado em R$ 18 mil por desmatamento e exploração ilegal de madeira
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.