zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 02/07/2015 - 05h55

Com mais de mil consultas oftalmológicas realizadas, Caravana inicia cirurgias nesta quinta-feira

As consultas oftalmológicas são a primeira etapa para o agendamento dos pacientes que precisam de procedimentos cirúrgicos.




Fotos: Divulgação










Por Jefferson Gonçalves do Notícias MS/ Redação Pantanal News

Paranaiba (MS) – A Caravana da Saúde chegou nesta quarta-feira a mais de mil consultas realizadas em seu segundo dia de atendimento no município. As consultas oftalmológicas são a primeira etapa para o agendamento dos pacientes que precisam de procedimentos cirúrgicos, que começam a partir de hoje  no complexo da Caravana da Saúde, montado em frente ao campus da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.

Além de Paranaíba, a Caravana está atendendo pacientes de municípios que compõem a microrregião como Inocência, Aparecida do Taboado e Cassilândia. Também estão incluídos nos atendimentos oftalmologicos os municípios de Chapadão do Sul, Costa Rica, Figueirão, Paraíso das Águas e Água Clara.

Na manhã desta quarta-feira (01), pacientes destacaram a confirmação de suas cirurgias e falaram sobre o alívio em se ter acesso rápido a procedimento médicos trazidos pela Caravana que normalmente demandam muito tempo na fila de espera. Para o trabalhador rural, Arlindo Lopes do Prado, 75 anos, o diagnóstico de catarata acabou interrompendo uma das suas atividades preferidas que é cuidar do gado. Segundo Arlindo, a troca constante de óculos fez com que várias atividades que realizava no campo fossem deixadas de lado, porém a vontade de retornar sempre esteve presente.

“Estou a aproximadamente há 4 anos com este problema na visão. No começo resolvi usando óculos, mas com o passar do tempo não tinha mais efeito e eu acabava trocando até chegar num ponto onde o médico disse que eu precisava de uma cirurgia. Isso fez com que eu parasse com o trabalho no campo, o que eu sempre gostei de fazer. Ainda tento de vez em quando mas não é a mesma coisa. Fui chamado pela Caravana da Saúde e tive a minha cirurgia confirmada. Confesso que de inicio me dá um pouco de medo, mas a volta as atividades fala mais alto. Nunca vi uma iniciativa de saúde como esta e é com certeza um trabalho que merece os parabéns”, comemorou Arlindo.

Para o morador de Água Clara, Martino Deflou, 72 anos, os primeiros sintomas de catarata surgiram após um graveto atingir seu olho esquerdo. Com o passar do tempo a dificuldade de enxergar foi aumentando, atrapalhando as suas atividades diárias. “Foi há muito tempo, mas um graveto acabou batendo em meus olhos. De início não percebi nenhum problema, mas o tempo foi passando e cada vez mais minha visão ficou embaçada ao ponto de não enxergar. Acabei deixando de lado a busca por exames ou consulta. Como participo de um grupo de idosos em Água Clara, fiquei sabendo da Caravana da Saúde e vi a oportunidade de buscar um tratamento. Vim com o Serviço Social de Idosos de Água Clara e não tenho do que reclamar sobre este programa. Seria muito importante que ele não parasse”, disse Martino após a confirmação de sua cirurgia.

Acompanhada de sua filha, Benedita Maria dos Santos, moradora do município de Aparecida do Taboado, destacou a chegada da Caravana até a sua região após estar há quatro meses realizando exames para uma fazer uma cirurgia de correção na retina. “Percebi que minha visão estava fraca a ponto de não conseguir mais nada. Cheguei a fazer um procedimento na cidade de São José do Rio Preto, mas um tempo depois os problemas voltaram. O ultimo exame diagnosticou um descolamento de retina, sendo necessária mais uma cirurgia. Eu já estava me preparando para ir até Três Lagoas, mas como meu filho mora lá, ele me avisou que a Caravana viria até Paranaíba. Foi uma satisfação ter acesso a este tipo de tratamento e confirmar esta cirurgia de correção. É um trabalho essencial para a população e o governo esta de parabéns pela iniciativa”, disse Benedita.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/10/2017 - 09h09
Cinco coisas que tornam você um ímã de mosquitos
09/10/2017 - 10h23
Mato Grosso do Sul recebe nove profissionais brasileiros do Mais Médicos
02/10/2017 - 16h24
Caminhada em Campo Grande chama a atenção para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer
19/09/2017 - 15h13
Setembro Amarelo: no mês de prevenção ao suicídio, Hospital Regional apresenta dados para alertar população
24/08/2017 - 15h35
STF decide, por maioria, proibir a comercialização do amianto
 
Últimas notícias do site
16/10/2017 - 16h36
MS terá sistema de aviso de alagamentos por celular a partir de 2018
16/10/2017 - 13h02
Após denúncia, Polícia Militar captura foragido da justiça
16/10/2017 - 11h25
Restituição do IR já está disponível para 31,5 mil contribuintes de MS
16/10/2017 - 10h57
Semana começa com mais de 400 vagas em concursos e salários de até R$ 14 mil
16/10/2017 - 10h55
Ruiter aciona primeiro trecho de iluminação pública com LED
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.