zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Política - 26/06/2015 - 07h00

Aumentar despesas em fim de mandato é “armadilha política”, afirma conselheira do TCE-MS




Divulgação

Conselheira Marisa Serrano nos estúdios da Educativa
Por Edmir Conceição dos Santos-Portal Educativa / Redação Pantanal News

A conselheira Marisa Serrano defendeu, em entrevista ao Jornal do Rádio, da 104 FM, e Jornal da TVE, maior controle externo sobre os gastos públicos. Segundo ela, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) tem orientado os gestores sobre a aplicação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que está completando 15 anos, para coibir artifícios na aplicação manipulação ilícita de dinheiro público. Ela observou que em uma transição o gestor não pode comprometer o início da administração do sucessor, como aumento de despesas de custeio e de pessoal ao fim do mandato. 

“Antes da Lei de Responsabilidade Fiscal, deixava-se cascas de banana ao adversário, como aumento de salários para o outro pagar, tudo para inviabilizar a sequência da administração. Dinheiro público deve ser aplicado para o bem do povo e não para armadilhas políticas”, afirmou a conselheira.
 
Marisa Serrano mencionou a intervenção do Tribunal de Contas da União (TCU) na contabilidade do Governo Federal para reprimir as chamadas “pedaladas fiscais” (retardo no reembolso de benefícios sociais pagos por meio da rede bancária oficial) para mascarar o balanço das contas públicas e burlar os limites de gastos permitidos pela LRF.
 
Em relação ao Estado, a conselheira comentou que fez ressalvas às contas do governo passado e alertas à atual gestão ao fiel cumprimento da LRF para evitar o “desgoverno” e para que não se faça o que quiser com o dinheiro público por menor que seja a quantia”.
 
Marisa Serrano afirmou que o TCE está realizando oficinas nos municípios para orientar os gestores de como gastar bem o dinheiro público e recomenda o planejamento como fórmula da boa gestão. “O Brasil pede mais seriedade, sem corrupção. Precisamos ter clareza que não basta punir. É fácil punir, mas se não ensinarmos o que é certo fica difícil avançar”.
 
Política
A conselheira, ex-deputada federal e ex-senadora, também falou sobre política no Jornal do Rádio e Jornal da TVE. Ela disse que apesar de estar fora do cenário e da disputa partidária, analisa as contas dos gestores com olhar político. Segundo ela, a Corte Fiscal é o único órgão a ter a radiografia financeira de todas as esferas administrativas do poder público e tem uma composição equilibrada.
 
“Somos um colegiado formado pelo corpo técnico (Auditoria e Ministério Público Especial de Contas) e representantes políticos. Isso permite o equilíbrio, o político que percebe as necessidades maiores da população e o técnico que orienta e exige o cumprimento das regras”.
 
Marisa Serrano lembra que discordou da aprovação das contas do governo passado em razão do que classifica de “armadilha política” devido ao excessivo aumento de despesas patrocinadas em fim de governo, dificultando assim algumas ações iniciais da nova gestão. Mas deve prevalecer a decisão da maioria, que entendeu que não houve ato imputável. “Os embates servem para avançar e fazer com que os gestores planejem e gastem melhor o dinheiro público”.
 
Marisa Serrano disse que os gestores do Estado e dos municípios estão sendo doutrinados pelo TCE através do programa “Tecendo o Desenvolvimento Regional”, que realiza oficinas sobre toda legislação e atos no âmbito da administração pública.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 08h20
Cinco propostas devem ser analisadas na Ordem do Dia desta terça-feira
16/10/2017 - 10h04
Projeto prevê transporte gratuito para hemofílicos de MS
16/10/2017 - 10h02
Mochi destaca o crescimento de MS em seus 40 anos de divisão
 
Últimas notícias do site
17/10/2017 - 16h42
PMA autua fazendeira por degradação em margem de rio
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 14h39
Bombeiros fazem sobrevoo para avaliar combate a fogo que já destruiu 20 mil ha
17/10/2017 - 14h00
Fazendeiro é autuado em R$ 18 mil por desmatamento e exploração ilegal de madeira
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.