especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Economia - 29/05/2015 - 06h27

Governo permanece aberto ao diálogo, mas não vai aumentar imposto para dar reajuste




Fotos: Chico Ribeiro










Por Paulo de Camargo Fernandes do Notícias MS/ Redação Pantanal News

 Campo Grande (MS) – Em entrevista à imprensa, o governador Reinaldo Azambuja explicou, nesta quinta-feira (28), que o Poder Executivo permanece aberto ao diálogo com as diversas categorias de servidores, mas que precisa ter responsabilidade e respeitar o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Para os Estados, os limites máximos para gastos com pessoal é de 60% da Receita Corrente Líquida. Mato Grosso do Sul já opera muito próximo desse limite, com gasto de 58,4% com pessoal.

Reinaldo explicou que a única forma de dar um segundo reajuste para os servidores, em um momento de crise, seria aumentando impostos, mas ele descartou essa possibilidade por entender que a população e os empresários já arcam com uma elevada carga tributária. “Um dos pontos é gasto com pessoal. Qual é o teto? 60%. Mato Grosso do Sul já atingiu 58,4%. Então, não temos limite para ampliar os gastos com pessoal neste momento. Para fazer isso precisamos ter aumento de receita. Aumento de receita em um momento de baixo crescimento e recessão só se aumentar impostos e isso é uma tônica que não concordamos, tanto que vamos diminuir tributos, o ICMS do diesel, para ter competitividade”, explicou o chefe do Executivo.

O governador disse também acreditar que a situação poderá ser resolvida no diálogo. “Não vamos deixar de discutir com nenhuma categoria as especificidades, agora tem questões que impõem responsabilidades imensas. A economia brasileira vive uma retração e isso impacta as finanças dos estados, diminui as atividades econômicas e diminui os tributos. Nós administramos Mato Grosso do Sul no 1º trimestre com 10% a menos de receita e com aumento de despesas, realmente muito grandes, principalmente com pessoal”.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
08/01/2018 - 06h50
Receita abre consulta a lotes residuais do Imposto de Renda de 2008 a 2017
04/01/2018 - 08h18
Salário dos 75 mil servidores de MS está disponível para saque
03/01/2018 - 09h26
Salário dos servidores de MS estará na conta amanhã, confirma secretário
02/01/2018 - 08h44
Preços da gasolina e do diesel terão a primeira variação de 2018
29/12/2017 - 15h40
Salário mínimo será de R$ 954 a partir de primeiro de janeiro
 
Últimas notícias do site
23/02/2018 - 10h30
Informe Energisa
23/02/2018 - 07h20
Prefeito Marcelo Iunes e Clube de Desbravadores Formigas de Corumbá ajudam ribeirinhos de Aquidauana e Anastácio com campanha de arrecadação de donativos
22/02/2018 - 14h02
Marinha divulga edital do concurso para Fuzileiro Naval
22/02/2018 - 10h15
De cão a periquito: animais salvos da cheia dão cara de lar a abrigo
22/02/2018 - 08h50
Prefeitura de Aquidauana arrecada doações para ajudar atingidos por cheia
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.