zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Política - 15/05/2015 - 06h40

Em debate no Senado, Moka defende trabalho da extensão rural e da Embrapa




Divulgação

Moka, em pé, conversa com a senadora Ana Amélia
Por Assessoria / Redação Pantanal News

Em audiência pública ocorrida nesta quinta-feira (14), na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado Federal, abordando a extensão rural no Brasil, Moka chamou a atenção para a necessidade de o extensionista rural servir exatamente a esse propósito. 

Segundo Moka, deve-se evitar que “o técnico da extensão rural acabe limitando sua atuação basicamente à administração de contratos, de convênios, absorvido por questões meramente administrativas e de operacionalização de crédito”. 

“Diferentemente disto, o extensionista deve se dedicar à orientação do agricultor, em como melhorar o manejo do gado, como plantar, traduzindo, na prática, o resultado das pesquisas desenvolvidas, por exemplo, pela Embrapa”, explica o senador sul-mato-grossense. 

Moka aproveitou para ressaltar o trabalho desenvolvido pela Embrapa, segundo ele, “inteiramente voltado para o progresso da agricultura e da pecuária nacionais, e, por isto, diretamente responsável pelo atual estágio deste importante setor da nossa economia”. 

Ao concordar com Moka, a presidente da CRA, senadora Ana Amélia (PP-RS), ressaltou a importância do acesso a inovações tecnológicas para que os agricultores possam viabilizar suas atividades no campo. 

“Não adianta pensar em agricultura sem assistência técnica, daí a importância do trabalho do extensionista rural”, complementou Ana Amélia, ao elogiar a atuação da Emater/RS, empresa de extensão rural de seu estado. 

O debate desta quinta-feira é parte do cronograma aprovado na CRA para avaliação da Política de Assistência Técnica e Extensão Rural, tema que terá como relator o senador Donizeti Nogueira (PT-TO). 

A carência de técnicos no campo, percebida pelos senadores, se confirma no alcance restrito da política de Ater. Nos cinco anos de vigência da Lei 12.188/2010, que instituiu a política, apenas 435,9 mil unidades familiares de produção foram atendidas, cerca de 10% do universo de 4,3 milhões de estabelecimentos familiares brasileiros. 

Conforme Hur Ben Correia da Silva, representante do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) no debate, esse atendimento é feito por 13 mil técnicos e as agricultoras já representam 57% do público atendido. 

Os senadores também manifestaram preocupação com a implantação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), regulamentada há um ano, por meio do Decreto 8.252/2014, mas ainda não implantada. 

“Estamos diante de uma crise financeira e de orçamento. Os projetos discutidos são relevantes, mas teremos de fato a Anater funcionando? Vamos ter orçamento?”, questionou Ana Amélia. 

A agência coordenará os programas de Ater e fará a integração entre os ministérios envolvidos na extensão rural. Terá ainda a competência de monitorar e avaliar os resultados dos serviços prestados aos agricultores. 

A ação da agência, na opinião de Luiz Rangel, representante do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), será essencial para evitar a sobreposição de trabalho dos órgãos públicos. Conforme explicou, o ministério ficará responsável por atender o médio produtor rural. 

O tema voltará a ser abordado em outras audiências públicas da Comissão de Agricultura. Na opinião de Moka, “este papel de debater a temática nacional apresentando, ao fim, relatórios que contenham propostas para a solução de problemas nos diversos setores, é papel fundamental e inarredável do Congresso Nacional”.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 08h20
Cinco propostas devem ser analisadas na Ordem do Dia desta terça-feira
16/10/2017 - 10h04
Projeto prevê transporte gratuito para hemofílicos de MS
16/10/2017 - 10h02
Mochi destaca o crescimento de MS em seus 40 anos de divisão
 
Últimas notícias do site
17/10/2017 - 16h42
PMA autua fazendeira por degradação em margem de rio
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 14h39
Bombeiros fazem sobrevoo para avaliar combate a fogo que já destruiu 20 mil ha
17/10/2017 - 14h00
Fazendeiro é autuado em R$ 18 mil por desmatamento e exploração ilegal de madeira
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.