especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Cultura - 25/03/2015 - 06h16

Roda de conversa do “Boca de Cena” exalta diálogo do setor com o poder público




Daniel Reino

Roda de conversa marcou a abertura do seminário Teatro, Organização, Espaço e Público.
Por Marcio Breda do Notícias MS/ Redação Pantanal News

Campo Grande (MS) – O processo de formação a partir das experiências dos artistas e da conjuntura cultural de Mato Grosso do Sul e de outras realidades foi o centro das discussões hoje de manhã (24) na roda de conversa que marcou a abertura do seminário “Teatro, Organização, Espaço e Público”, realizado pela Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação de Mato Grosso do Sul (Sectei), com organização e produção da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e do Coletivo Setorial de Teatro de Campo Grande, como parte da programação do Boca de Cena – Mostra Sul-Mato-Grossense de Teatro que acontece de 18 a 28 de março em Campo Grande.

O seminário foi aberto com a presença do Secretário de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação, Athayde Nery, que ressaltou o papel decisivo do teatro na construção da cidadania. Artistas, diretores, produtores culturais e estudantes compareceram a primeira Roda de Conversa “Organização da Classe Teatral no Brasil – referências e avanços”, no espaço do Teatral Grupo de Risco que teve como debatedores Fernando Cruz (Campo Grande), diretor do Teatro Imaginário Maracangalha, representante da Rede Brasileira de Teatro de Rua e membro do Colegiado Setorial de Teatro/CG; Gil Ésper (Dourados), professor do curso de Artes Cênicas/UFGD e Luciana Romagnoli (Curitiba), jornalista e crítica de teatro.

A roda foi mediada pela secretária adjunta de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação de Mato Grosso Sul, Andréa Freire, que falou dos desafios na busca da inovação. “A organização é fundamental, a gente faz mais e erra menos. Temos que conseguir olhar diferente para a mesma coisa. Essa busca pelo empreendedorismo e inovação nos provoca diariamente na secretaria”.

Fernando Cruz começou sua explanação falando sobre a formação do Colegiado Nacional e os avanços e retrocessos obtidos nos últimos anos. “Na verdade vivemos um momento em que tudo que é deliberado não é colocado em prática; é barrado pelos gestores nacionais da nossa cultura”. Isso, para Fernando, força a busca de uma nova configuração através das redes de fortalecimento do teatro.

O professor da UFGD, Gil Ésper, trouxe para o debate a situação de Dourados. “Há uma desestruturação cultural geral por lá. A Universidade se tornou o único elo entre a cultura e a população. E não é por falta de demanda. O douradense, sempre que é convocado, demonstra seu interesse pelo teatro e todas as outras manifestações artísticas”.

Problemas recorrentes como a importância da formação de um público, a renúncia fiscal como forma de fomento a cultura, os critérios de avaliação e a corrupção  também entraram na roda de discussões.

Para Ligia Prieto, do Grupo Casa, o artista não pode contar sempre com o apoio do município ou do Estado para o patrocínio de seus espetáculos. “É preciso tomar a frente, o teatro precisa se sustentar. E essa luta não é diferente em uma ou outra região do Brasil não. As dificuldades daqui de Mato Grosso do Sul são as mesmas de qualquer outro estado brasileiro”. Opinião partilhada por Fernando Lopes Lima. “Nós temos que convencer o empresariado local de que somos necessários e não só os grandes espetáculos que vêem dos grandes centros”.

O depoimento de Marcelo Mariano, de Coxim, deu mais ânimo aos participantes da roda de conversa. No município, de apenas 30 mil habitantes, a administração municipal “abraçou” o teatro. “Eles perceberam a importância da formação teatral para a população e já estamos até fundando um grupo municipal de teatro”.

Andréa Freire fechou a primeira roda de conversa do seminário exaltando a importância do diálogo entre a classe teatral e o poder público. “Só tem sentido estarmos na Secretaria de Cultura se conseguirmos manter esse diálogo com a classe artística. Senão perde todo o sentido daquilo que trabalhamos a vida inteira. Estamos empenhados em implementar verdadeiras mudanças”.

O Seminário “Teatro, Organização, Espaço e Público” é aberto à participação do público em geral, com entrada franca e continua até o dia 27/3. Mais informações pelo telefone (67) 3316-9157 ou no sitewww.fundacaodecultura.com.br.

Reportagem: Tânia Sother

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
12/01/2018 - 08h33
Agendona: Começam os gritos de Carnaval dos blocos, e também Festa de São Sebastião
05/01/2018 - 15h13
Sábado tem roda de samba no Porto Geral
05/01/2018 - 14h07
Primeiro fim de semana de 2018 está cheio de opções de diversão
29/12/2017 - 08h14
No último fim de semana do ano, programação cultural é alternativa e agitada
26/12/2017 - 13h11
Entre em 2018 com estilo seguindo essas dicas e tenha um réveillon de arrasar
 
Últimas notícias do site
18/01/2018 - 10h35
Carnaval de Corumbá: inscrições para concurso de fantasias seguem até 31 de janeiro
18/01/2018 - 09h13
Após Exército, Marinha também entra na luta contra o Aedes aegypti em Corumbá
18/01/2018 - 08h35
PMA prender caçador com armas e munições
18/01/2018 - 08h05
CCZ faz no domingo ação para adoção de gatos e cães resgatados na Capital
18/01/2018 - 07h52
PMA captura tamanduá-mirim em rua de bairro da Capital
 

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.