zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Política - 17/03/2015 - 06h06

No senado, Moka pede para presidente Dilma assumir culpas




Divulgação

Moka quer que governo fale com a população de maneira clara
Por Assessoria / Redação Pantanal News

 O senador Waldemir Moka (PMDB) afirmou nesta segunda-feira (16), durante pronunciamento no plenário do Senado, que a presidente Dilma Rousseff tem a obrigação de pedir desculpas aos brasileiros por erros na condução da economia do país. De acordo com Moka, o governo federal tem sido omisso e até irônico em relação às manifestações. “Ao invés de dizer onde errou, o governo tem insistido em desqualificar os protestos por todo o país”, afirmou. 

Moka leu trecho de matéria em que o senador Walter Pinheiro (PT-BA) se diz envergonhado com a falta de diálogo do governo com a sociedade. “Na minha opinião, esses recados vêm desde a eleição. Não é terceiro turno, é continuidade de recado. Temos que parar e olhar para trás para ter capacidade e coragem para falar dos erros”, afirmou Moka, citando frases do senador baiano. 

O sul-mato-grossense disse que as manifestações em Mato Grosso do Sul foram organizadas pela população, sem participação de partidos políticos. O senador afirmou que Campo Grande teve a maior movimentação popular de sua história, com cerca de 30 mil pessoas nas ruas. “Foi um ato espontâneo. Se o governo continuar insistindo com a tese de que o povo quer dar golpe, vai complicar as coisas”. 

Moka afirmou que está à disposição do governo federal para discutir pontos do ajuste fiscal, mas exige explicações claras para que as matérias sejam apreciadas. “O governo está achando que vai empurrar medidas goela abaixo do Senado, sem debates. Eu tenho independência nas minhas atitudes e também no meu voto. Mas estou aqui disposto a ajudar o governo, desde que as propostas tenham o cunho de melhorar a situação do país”, declarou. 

O parlamentar afirmou que está sintonizado com o desejo das ruas e que não se afastará dos movimentos sociais, legítimos e independentes. “Não sou dono do meu mandato. Ele me foi outorgado pela população e é a ela a quem explicações. Estou do lado dos manifestantes porque entendo que falta ao governo olhar na cara das pessoas e dizer por que errou, onde errou e o que precisa ser feito para corrigir”, explicou.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 08h20
Cinco propostas devem ser analisadas na Ordem do Dia desta terça-feira
16/10/2017 - 10h04
Projeto prevê transporte gratuito para hemofílicos de MS
16/10/2017 - 10h02
Mochi destaca o crescimento de MS em seus 40 anos de divisão
 
Últimas notícias do site
17/10/2017 - 16h42
PMA autua fazendeira por degradação em margem de rio
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 14h39
Bombeiros fazem sobrevoo para avaliar combate a fogo que já destruiu 20 mil ha
17/10/2017 - 14h00
Fazendeiro é autuado em R$ 18 mil por desmatamento e exploração ilegal de madeira
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.