zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Economia - 21/02/2015 - 06h32

Informações ajudam consumidor a usar energia de maneira racional




Por Gizele Cruz de Oliveira do Notícias MS/ Redação Pantanal News

Foto Edemir Rodrigues

Campo Grande (MS) – O prazo estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para envio de contribuições ao processo de melhoria das bandeiras tarifárias termina nesta sexta-feira (20). Ontem (19) foi o prazo final para contribuição a outro procedimento em andamento, o da definição da metodologia de Revisão Tarifária Extraordinária (RTE) das concessionárias de distribuição. Os dois temas são de interesse direto dos consumidores e devem ser acompanhados com atenção. “São definições que dizem respeito à tarifa, por isso o consumidor precisa estar bem informado”, orienta a ouvidora da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan), Cristiane Ferreira.

 

Como órgão conveniado da Aneel em Mato Grosso do Sul, a Agência tem assento no Conselho de Consumidores da Área de Concessão da Enersul – agora Energisa MS (Concen) e acompanha as discussões dos representantes das diversas classes de consumidores. Na segunda reunião ordinária de 2015, realizada nesta quinta-feira (19), os conselheiros definiram o envio de contribuições à RTE, entre outros temas.

 

Conforme a representante da Agepan, independentemente dos resultados que os estudos técnicos da Aneel irão apontar sobre a revisão extraordinária que acontece agora e o reajuste anual de abril, o consumidor precisa ter foco na necessidade de economizar energia elétrica. O sistema de bandeiras, em vigor desde janeiro, por exemplo, representa uma informação importante para o usuário, porque indica se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração de eletricidade.

 

Bandeiras

 

Na própria conta de luz o consumidor pode observar se a bandeira está na cor verde, amarela ou vermelha, e assim usar a energia elétrica de forma mais consciente, sem desperdício. As cores das bandeiras refletem com ainda mais precisão as condições de geração:

 

         Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre acréscimo

 

         Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa tem acréscimo de R$ 2,50 (sem impostos) para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos

 

         Bandeira vermelha: condições mais custosas de geração. A tarifa tem acréscimo de R$ 5,50 (sem impostos) para cada 100 kWh consumidos.

 

         Saiba mais

 

Os Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica foram criados pela Lei nº 8.631/93, determinando que as concessionárias de serviço público criassem no âmbito de sua área de concessão as referidas entidades participativas, as quais possuem caráter consultivo e são voltadas para a orientação, análise e avaliação das questões ligadas a fornecimento, tarifas e adequacidades dos serviços prestados ao consumidor final. Compete à Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel estimular a organização dos Conselhos de Consumidores. Em Mato Grosso do Sul esse trabalho é feito em parceria com a Agepan, agência estadual conveniada à Aneel.

 

Os Conselhos consultivos são formados por representantes das cinco principais classes das unidades consumidoras: residencial, rural, poder público, comercial, industrial, além do Procon. Eles representam os interesses coletivos dos consumidores junto ao Órgão Regulador e às distribuidoras de energia elétrica por meio do envio de sugestões, cooperação na fiscalização da distribuidora e subsidiando a concessionária com informações relevantes sobre a área de concessão.

 

         A Aneel - e, em Mato Grosso do Sul, a Agepan - estimulam o funcionamento dos Conselhos com a realização de encontros técnicos e treinamentos, participando de suas reuniões e prestando informações pertinentes à regulamentação e fiscalização do setor elétrico.

 

Assessoria de Relações Institucionais - Agepan, com informações da Aneel

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/10/2017 - 09h52
Gás de botijão leva prévia da inflação oficial a 0,34% em outubro, diz IBGE
16/10/2017 - 11h25
Restituição do IR já está disponível para 31,5 mil contribuintes de MS
13/10/2017 - 09h41
Reajustes da Petrobras deixaram gás de cozinha 50% mais caro este ano
10/10/2017 - 10h15
Petrobras eleva preço do botijão de gás em 12,9% a partir desta quarta
02/10/2017 - 14h30
Governo estadual paga salário com reajuste a servidores nesta terça-feira
 
Últimas notícias do site
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.