zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Carnaval - 16/02/2015 - 08h36

Veja como foi o 1º dia de desfile das escolas de samba em Corumbá, MS

Quatro escolas do grupo de acesso desfilaram na passarela do samba. Primeiro dia teve também desfile de uma escola do grupo especial.




Por G1 MS / Redação Pantanal News

Desfile das escolas de samba de Corumbá (MS) (Foto: Rene Marcio Carneiro)Montagem mostra 1º dia do desfile das escolas de samba de Corumbá (Foto: Rene Marcio Carneiro/PMC)

O primeiro dia do desfile das escolas de samba de Corumbá (MS) teve, na passarela do samba, manifestações festivas do povo brasileiro, homenagem a um grande nome da folia corumbaense, exaltação à cidade, prevenção ao câncer e carnaval da Cidade Branca e de Campo Grande.

Caprichosos de Corumbá

Com enredo “A Caprichosos canta cultura, tradição e crenças regionais”, a escola exaltou a forte religiosidade do povo brasileiro, destacando festa de São João, Folia de Reis e Louvor à Iemanjá, sem esquecer a devoção à Nossa Senhora Aparecida, santa padroeira do Brasil, representada pela ala das baianas.

Caprichosos de Corumbá no desfile das escolas de samba do carnaval 2015 (Foto: Clóvis Neto/PMC)Caprichosos de Corumbá no 1º dia do desfile das escolas de samba (Foto: Clóvis Neto/PMC)

A onça-pintada, símbolo da agremiação, entrou imponente no carro abre-alas. Na comissão de frente, a chegada dos portugueses ao Brasil e o contato com os indígenas. A Caprichosos cantou o samba-enredo composto por João Batista e seu filho João Paulo “Miminha” que trazia no refrão “A ca-pri-cho-sos demorou !!! (demorou!!!) Te convida pra dançar e não quer táboa (será ?) Em frente à praça Generoso (numa boa...) Canta, dança e manda a onça beber água”.

Para encerrar a passagem pela passarela do samba, a Caprichosos escolheu a mais marcante manifestação da região norte do país: a festa de Parintins, onde os bois Garantido e Caprichoso duelam anualmente pela mais bonita apresentação.

Estação Primeira do Pantanal

A história de João Pedro Cavassa, Rei Momo na década de 70 e diretor de diversas agremiações da cidade, foi o destaque da Estação Primeira do Pantanal. Empresário, bancário e apaixonado pelo futebol, o homenageado desfilou no último carro ao lado da esposa, Eliane.

Pierrô, colombina, arlequim e o rei momo, figuras tradicionais da folia carnavalesca, marcaram presença na comissão de frente. Símbolo da Estação Primeira, o trem teve lugar de destaque no carro abre-alas.

Estação Primeira do Pantanal no desfile das escolas de samba do carnaval 2015 (Foto: Rene Marcio Carneiro/PMC)Estação Primeira do Pantanal no 1º dia do desfile das escolas de samba (Foto: Rene Marcio Carneiro/PMC)

O carteado, outra paixão de João Pedro, foi representado na bateria. Nadja Chouvet, rainha da bateria, foi a Rainha de Copa e Joiciane Bruno, musa da escola, a Rainha de Ouro.

Nas alas, o signo de libra, os bancários, o café e o trigo, esses dois últimos uma alusão à época em que Cavassa era empresário, assim como as homenagens às escolas das quais ele fez parte, entre elas a Major Gama, onde conquistou o título de campeão com o enredo homenageando a família Cavassa.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Marcio e Fernanda, deram um show na avenida, assim como as baianas, trajadas de azul e remetendo a Nossa Senhora Aparecida, santa de devoção de João Pedro.

Unidos da Major Gama

Terceira a se apresentar na avenida, a escola Unidos da Major Gama apostou no amor que o corumbaense tem pela cidade com o enredo “Corumbá, Capital do Pantanal: Orgulho Nacional”.

A comissão de frente saudou a biodiversidade do Pantanal com integrantes trajando fantasias que remetiam à grande riqueza dos estoques pesqueiros. Na sequência, o carro abre-alas mostrou em alegorias vários elementos da flora e fauna pantaneira.

Unidos da Major Gama no desfile das escolas de samba do carnaval 2015 (Foto: Renê Márcio Carneiro/PMC)Unidos da Major Gama no 1º dia do desfile das escolas de samba (Foto: Renê Márcio Carneiro/PMC)

A ala das baianas ganhou destaque com o tuiuiú. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira fez alusão ao período de renovação dos estoques pesqueiros. Os índios guató e a população ribeirinha também marcaram presença no primeiro quadrante da escola. A singular cultura pantaneira foi o tema desenvolvido durante o segundo quadrante da escola. Festividades como o Carnaval, o São João e o Festival América do Sul.

Apesar da quebra de dois carros alegóricos, metade do previsto pela escola, a Major Gama tentou reverter os problemas encontrados na concentração.

A bateria com quase 100 integrantes desfilou com a fantasia de caipira, personagem de uma das mais importantes festas populares da cidade.

No terceiro e último quadrante, o desenvolvimento econômico através de atividades como a indústria do cimento, a mineração, pecuária, agricultura e a imprensa local.

Encerrando a apresentação, o talento do povo corumbaense em uma ala onde os integrantes foram artistas das diversas vertentes culturais: músicos, artistas plásticos, poetas e pintores.

Imperatriz Corumbaense

Última do grupo de acesso a passar pela passarela do samba, a escola chamou atenção da sociedade para a prevenção do câncer. A comissão de frente encenou as principais metodologias de prevenção à doença.

O recado da escola veio logo no primeiro carro, intitulado “Imperatriz alerta, prevenir é o melhor remédio”, com a coroa símbolo da agremiação e a foto do doutor Paulo Prata, fundador do Hospital do Câncer de Barretos. Funcionários do setor de oncologia da Santa Casa de Corumbá também estavam na alegoria.

Imperatriz Corumbaense no desfile das escolas de samba do carnaval 2015 (Foto: Clóvis Neto/PMC)Imperatriz Corumbaense no 1º dia de desfile das escolas de samba (Foto: Clóvis Neto/PMC)

O mestre-sala Elton e a porta-bandeira Lindinha inovaram ao representar a radioatividade, uma das formas de tratar a doença. A bateria, por sua vez, desceu de hemoglobina, representando o sangue de uma vida nova.

Nas alas, uma lembrança sobre as várias formas que a enfermidade pode se manifestar: cerebral, pele, mama, rim, leucemia, ósseo, infantil, bexiga, próstata, pâncreas e fígado. A família Mavignier, idealizadora da campanha do Lenço Solidário em Corumbá, foi bastante lembrada durante o desfile.

Rosa Mavigner, motivadora da ação social, entrou como destaque no segundo carro. Na última alegoria, os destaques foram Júlia, diretoria do Hospital de Barretos, e sua filha Geovana, além da diretora do leilão beneficente de artes realizado em prol do hospital, Regina, e Sandália, figura bastante conhecida em Corumbá e Ladário.

Marquês de Sapucaí

Única do grupo especial a desfilar no primeiro dia, a Marquês de Sapucaí fez homenagem ao carnaval de Campo Grande ao destacar dois personagens marcantes: João Renato Pereira Guedes, o Picolé, e o carnavalesco Valdir Gomes.

Nas 14 alas, as escolas de samba da capital sul-mato-grossense foram lembradas em suas cores e símbolos. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira mostrou no traje uma reverência à Marquês de Sapucaí, escola que proporcionou a homenagem aos campo-grandenses.

Marquês de Sapucaí no desfile das escolas de samba do carnaval 2015 (Foto: Renê Marcio Carneiro/PMC)Marquês de Sapucaí no 1º dia de desfile das escolas de samba (Foto: Renê Marcio Carneiro/PMC)

A ala das baianas fez menção à escola de samba Unidos do Cruzeiro, que, tradicionalmente, possui a melhor ala de baianas das agremiações campo-grandenses.

A escola promoveu também o reconhecimento ao carnaval de Corumbá e seus personagens criadores, os carnavalescos, em uma alegoria.

Um dos homenageados, o carnavalesco Valdir Gomes, entrou como destaque em um dos carros da escola. O desfile da Marquês de Sapucaí se encerrou com uma chuva que começou a cair no final da apresentação pela avenida General Rondon.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
01/03/2017 - 08h58
Estas 5 dicas vão ajudar você a driblar de vez a ressaca após o Carnaval
24/02/2017 - 09h50
Tradicional bloco Flor de Abacate homenageará o dentista Aziz Yunes
24/02/2017 - 09h40
Com mensagem de paz, Corte de Momo assume comando do carnaval em Corumbá
24/02/2017 - 08h40
Governo presente: nas ruas, bloco do Detran faz o carnaval da vida
23/02/2017 - 09h15
Cuidados com a rede elétrica durante o Carnaval
 
Últimas notícias do site
21/11/2017 - 06h32
Dia amanhece com céu aberto, mas previsão alerta para chuva forte em MS
21/11/2017 - 05h50
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
20/11/2017 - 15h50
Conab divulga preços de frutas e hortaliças no mês de outubro nos Ceasas
20/11/2017 - 12h50
Laudo descarta que macaco achado morto na Capital teve febre amarela
20/11/2017 - 11h53
Ocupantes de submarino argentino estão vivos, acredita Marinha
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.