zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
O Estado do Pantanal - 13/01/2015 - 08h20

Filhote de arara-canindé nasce em casa de família em Campo Grande

Ave tem 76 dias de vida e pode voar com 85 dias, diz bióloga. Instituto Arara Azul acompanha filhote desde o nascimento.




Por G1 MS / Redação Pantanal News

Arara (Foto: Maria Caroline Palieraqui/G1 MS)Filhote de arara-canindé (Foto: Maria Caroline Palieraqui/G1 MS)

O som alto característico de aves anuncia que, no topo de um coqueiro, há um ninho de arara-canindé. Batizada de Luara e com 76 dias de vida, o filhote da ave nasceu em um coqueiro da residência de uma família em Campo Grande.

"Um raio caiu em 2010 no coqueiro e tirou a parte de cima. Minha mãe viu que as araras vinham e deixou ali, desde então todo ano elas veem e botam ovos", disse ao G1 a estudante Maria Victtoria Oliveira, de 20 anos.

Como de costume, um casal de araras, com plumas nas cores da bandeira do Brasil, retornou à casa de Maria e fez da árvore um ninho, até que um dia, a família encontrou uma das equipes do Instituto Arara Azul.

“Próximo a casa deles, eles me pararam e chamaram para passar a informação de que tinha um ninho na casa deles e passaram o endereço. Em alguns dias fomos checar. Vimos que tinha ninho, que desde o ano passado [2014] já tinha tido reprodução lá. Tinha dois ovos, apenas um nasceu, sobreviveu e está treinando voo”, afirmou a bióloga Larissa Tinoco Barbosa, de 24 anos.

Arara (Foto: Maria Caroline Palieraqui/G1 MS)Arara sendo examinada
(Foto: Maria Caroline Palieraqui/G1 MS)

Monitoramento
Quando um ninho é encontrado, o instituto faz um acompanhamento semanal ou quinzenal, desde os primeiros dias de nascimento até quando as aves começam a voar. “É feita uma biometria para acompanhar o desenvolvimento da ave. E quando estão perto de voar a gente coloca um microchip na musculatura peitoral, anilha um anel no 'pé', que é uma numeração que identifica individualmente o indivíduo, e coletamos sangue, mandamos para o laboratório para ver o sexo e o DNA”, informou Larissa.

Luara foi visitada por Larissa de 15 em 15 dias. “Íamos fazer o monitoramento. Fazíamos o registro fotográfico, para fazer um acompanhamento para ver se ele está se desenvolvendo bem e para ver quantos ovos foram postos, quantas aves nasceram, quantas sobreviveram, é para fazer um controle”, disse.

Arara (Foto: Maria Caroline Palieraqui/G1 MS)Filhote é examinado
(Foto: Maria Caroline Palieraqui/G1 MS)

Privilégio
Maria contou que em algumas manhãs despertou com os gritos do filhote. "Já teve dia que acordei de manhã com o grito dele. Eles [casal e filhote] também costumam gritar à tarde", disse.

A estudante contou ao G1 que poder ir até a varanda e ver as aves é um privilégio. "Ter elas em casa é muito bom. São lindas, fiquei apaixonada. E eu amo animais, aproveito para admirá-los".

Orientação
A bióloga contou que a postura de ovos na capital sul-mato-grossense é feita em agosto. Em setembro as aves nascem e dezembro voam, mas há exceções como no caso de Luara, em que a postura foi feita depois. Larissa também disse que, em média, as araras-canindés voam com 85 dias de vida. Ou seja, em pouco tempo o filhote sairá da residência.

Em situações como no caso de Maria, a orientação da bióloga é entrar em contato com o instituto. “É só ligar ou mandar um e-mail e passar informações do ninho. A gente vai até o local e faz a visita. É preciso informar o endereço e o telefone para contato”, explicou Larissa ao G1.

Serviço:
Endereço: Rua Klaus Sturk, 106, Jardim Mansur
Telefone: (67) 3222-1205
E-mail: institutoararaazul.contato@gmail.com

Arara (Foto: Maria Caroline Palieraqui/G1 MS)Larissa segura filhote de arara (Foto: Maria Caroline Palieraqui/G1 MS)

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/04/2017 - 16h02
Ação humana coloca em xeque a conservação de aves do Pantanal
19/04/2017 - 15h06
Pantaneiros querem ser ouvidos na discussão da polêmica Lei do Pantanal
13/04/2017 - 07h52
Governos de MS e MT discutem uniformidade nas leis sobre o Pantanal
12/04/2017 - 16h02
Sindicato Rural, Prefeitura e Famasul levam saúde para trabalhadores rurais da Nhecolândia
22/03/2017 - 12h19
Jiboia é capturada em tanque de combustível de moto no Pantanal
 
Últimas notícias do site
24/04/2017 - 13h30
Polícia prende jovem com maconha e cocaína em Aquidauana
24/04/2017 - 12h55
Clima muda e entressafra faz preço do leite subir 8% ao produtor de MS
24/04/2017 - 10h39
Corpo do cantor Jerry Adriani é velado no Rio
24/04/2017 - 09h56
Declaração do Imposto de Renda termina sexta; fique atento ao prazo
24/04/2017 - 09h53
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte V
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.