zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meteorologia - 09/01/2015 - 06h03

Mato Grosso do Sul recebeu 400 mil raios em três meses, informa Inpe




Direto das Ruas

Da sacada de seu apartamento, com o celular em mãos o leitor efetuou os registros.
Por Vania Galceran do Campo Grande News / Redação Pantanal News

 Campo Grande está entre as 120 cidades brasileiras com maior densidade de raios por ano, com média de 13.43 por km²/ano, segundo dados do Intituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O número coloca a cidade em 117º no ranking nacional e em 5º no ranking estadual.

Segundo o órgão, nos últimos três meses caíram cerca de 400 mil raios no estado. Em Campo Grande, no mesmo período foram registrados cerca de 11 mil descargas elétricas. Os raios são fenômenos da natureza que acontecem quando as nuvens cheias de partículas de gelo se eletrizam por um atrito.

As cargas se dividem entre positivas e negativas, e essa atração entre as cargas provoca a descarga elétrica. Só em Campo Grande, nas últimas 24 horas, foram registrados 153 raios. No estado, segundo o Grupo de Eletricidade do Inpe, foram 2.433 raios em 24 horas.

No domingo (4), a atividade elétrica no estado estava em alta segundo o monitoramento do Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT), ligado ao Inpe. O órgão considera alta incidência quando caem mais de 100 raios em 24 horas. Neste dia, no estado foram cerca de 13 mil e na capital o número registrado foi de 1.240.

Em 2014, até o meio de novembro, 84 pessoas morreram em decorrência de raios no Brasil, de acordo com um boletim do Elat publicado no início de dezembro. Entre 2000 e 2013, em todo o Brasil, 1.672 pessoas foram mortas por descargas atmosféricas.

De acordo com o professor da UFMS, Ydenei Alves Fernandes (Doutor em Geofísica Espacial), essas descargas acontecem 70% entre primavera e verão. Essa época de incidências maiores acontecem porque está chegando o verão, e pelas caracaterísticas da nossa localidade e posição geográfica, o que favorece a umidade chegada vinda da Amozônia, os dias mais mais quentes por causa da radiação solar. Além disso as frentes frias que vem do Sul, também colaboram para essas estatísticas.

De acordo com o especialista, o calor intenso e o alto nível de umidade, produzem as condições propícias para tempestades severas acompanhadas de muitos raios. "Nesta época do ano a incidência de raios é muito alta e o Brasil é o País onde eles são mais comuns", disse. Segundo o Elat, o País recebe 50 milhões de raios por ano e, a cada 50 mortes por raios no mundo, uma ocorre no Brasil.

Em MS ainda não há uma estatística das mortes por raios no ano passado.

Segundo o Inpe, a maior parte das mortes ocorreu em áreas rurais (24% do total), seguido por ocorrências dentro de casa (16%), próximo a um veículo (12%), embaixo de uma árvore ou jogandofutebol (9%), sob coberturas como toldos ou deques (6%) e na praia (5%).

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/10/2017 - 06h22
Meteorologia prevê calorão, mas possibilidade de chuva à tarde
16/10/2017 - 16h36
MS terá sistema de aviso de alagamentos por celular a partir de 2018
16/10/2017 - 06h23
Para a segunda-feira pós-feriadão, Inmet prevê máxima de 39ºC em MS
13/10/2017 - 14h33
Meia hora de chuva com 74 km de vento derrubam 30 árvores na Capital
13/10/2017 - 06h45
Calor de 40ºC e tempo seco devem continuar nesta 6ª-feira
 
Últimas notícias do site
17/10/2017 - 14h39
Bombeiros fazem sobrevoo para avaliar combate a fogo que já destruiu 20 mil ha
17/10/2017 - 14h00
Fazendeiro é autuado em R$ 18 mil por desmatamento e exploração ilegal de madeira
17/10/2017 - 12h56
Homem é preso pela PMA com 34 filhotes de papagaios, periquitos e pássaros silvestres
17/10/2017 - 12h19
PM de MS cria programa de meritocracia para destacar trabalho de policiais
17/10/2017 - 10h25
Conab assina oito novos contratos com agricultores familiares em MS
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.