zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Educação - 18/12/2014 - 06h20

Professores de escolas e universidades particulares de MS querem reajustes salariais maiores em 2015




Por Assessoria / Redação Pantanal News

 As lideranças sindicais dos professores e funcionários de escolas e universidades particulares de Mato Grosso do Sul já se articulam para negociar a nova convenção coletiva de trabalho 2015/16, para vigorar a partir de 1º de março. Elas já avisaram que querem avançar mais nos percentuais de reajuste salarial com base nos percentuais de reajustes utilizados pelos estabelecimentos de ensino para as mensalidades escolares, informa Ricardo Froes, presidente do Fitrae MS/MT (Federação Interestadual dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino dos Estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso).

 Na semana passada a federação realizou a IV Reunião de diretoria, em Campo Grande, onde participaram representantes de sindicatos filiados à Fitrae e o assessor jurídico da entidade, José Geraldo Santana. Eles se articularam e formularam estratégias para a Campanha Salarial 2015.

Eduardo Botelhho, presidente do Sintae/MS (Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul) afirmou que as escolas e universidades precisam valorizar mais o trabalho de professores e funcionários. “É preciso que as instituições de ensino sejam mais justas, pagando salários dignos a seus funcionários”, afirmou.

POLÍTICA - Os sindicalistas fizeram breve avaliação do cenário político – com foco na educação. Destacaram que para os próximos anos as expectativas são de enfrentamento, no entanto, enfatizaram que ainda é cedo para uma avaliação  mais precisa já que as eleições ocorreram recentemente nos Estados e no País. “Como membros da federação temos que pensar em política. Os sindicatos, federações e confederações devem ser unir, participar das manifestações pela educação em Brasília. Esta, é tarefa fundamental”, ressaltou a vice-presidente da Fitrae MT/MS Nara Teixeira.

Ricardo Fróes, falou também sobre a questão da prescrição incidente sobre o não-recolhimento dos valores destinados ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que foi reduzido de 30 para 5 anos por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Para o assessor jurídico da Fitrae MTMS essa é considerada uma das maiores derrotas dos trabalhadores.

“É ingenuidade achar que o trabalhador vá cobrar o acerto dos valores do FGTS que não foram depositados, correndo o risco de perder o seu emprego. A partir de agora, quem tem que fazer isso é a entidade representativa deste trabalhador, já que de acordo com o art. 8º da Constituição Federal ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria, inclusive em questões judiciais ou administrativas. Por isso os sindicatos precisar agir e doravante estar atentos às irregularidades”, enfatiza o juridico José Geraldo Santana.

FATOR PREVIDENCIÁRIO - Sobre o Fator Previdênciário, os diretores analisaram a estatística sobre o aumento da expectativa de vida que subiu para 74,6 anos em 2013. Esse dado muda o cálculo do fator previdenciário e afeta o valor pago pela aposentadoria do INSS. “Quem mais perde com o fator previdenciário é a professora que iniciou o trabalho, por exemplo, com 18 anos. Aos 43 anos está pronta para se aposentar, mas com a redução receberá uma aposentadoria que representa apenas 48% do salário que recebia anteriormente”, explica o assessor jurídico da Fitrae.

DESAPOSENTAÇÃO - Outro tema abordado na reunião foi a desaposentação – destinada aos trabalhadores que se aposentaram voluntariamente que continuam trabalhando e contribuindo com o INSS.

A desaposentação é o cancelamento da atual aposentadoria para a realização de um novo cálculo do benefício, incluindo as contribuições extras. Ou seja, aumentando o tempo de contribuição juntamente com a idade, o salário benefício da nova aposentadoria torna-se maior.

Além de um projeto de Lei 91/2010 que trata sobre a desaposentação, o STF julga o recurso de um aposentado que pediu ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a interrupção do pagamento da atual aposentadoria por tempo de serviço e a concessão de um novo benefício por tempo de contribuição, com base nos pagamentos que voltou a fazer quando retornou ao trabalho. A decisão do Supremo é importante  -  e aguardada pelos departamentos jurídicos sindicais - porque pode ser utilizada como parâmetro para os demais casos similares.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
23/09/2017 - 14h16
Uems conquista elevação da nota da Capes para o Mestrado Profeduc
22/09/2017 - 15h58
Aquidauana sedia encontro para debater inclusão no IFMS
19/09/2017 - 10h18
Alunos de escolas públicas de Aquidauana assistem a filmes nacionais com recursos de acessibilidade
19/08/2017 - 06h01
UFMS recebe 2ª edição da Feira do Trabalho no começo de setembro
25/07/2017 - 16h02
Divulgada marca da etapa Centro-Oeste dos Jogos dos Institutos Federais
 
Últimas notícias do site
18/10/2017 - 10h57
PMA prende foragido da justiça durante fiscalização
18/10/2017 - 10h09
Com chuvas isoladas, temperatura em MS chega a 41ºC na sexta-feira
18/10/2017 - 09h38
Com temperatura de até 41 graus, outubro já teve 87 mm de chuva
18/10/2017 - 09h23
Polícia captura mais dois foragidos da justiça
18/10/2017 - 08h13
Calor e vento propagam incêndio que já destruiu 30 mil hectares de parque
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.