TRANSPARENCIA GOV DEZ
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Educação - 02/12/2014 - 15h53

IFMS certifica indígenas em curso do Pronatec




Por Assessoria / Redação Pantanal News

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) fez a primeira certificação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) voltada exclusivamente aos povos indígenas. Trinta estudantes da etnia terena receberam os certificados do curso de Agricultor Agroflorestal, oferecido pelo Câmpus Aquidauana.

A certificação ocorreu no sábado, 29, na escola da comunidade Mãe Terra, localizada na Terra Indígena Cachoeirinha, em Miranda (MS).

Na cerimônia, apresentada na língua terena e em português, o pajé deu as boas-vindas aos convidados e abençoou os estudantes. Os indígenas também fizeram apresentações musicais para celebrar a certificação.

A reitora, Maria Neusa de Lima Pereira, estava presente. “Vocês estão recebendo o certificado do IFMS e espero que sejam egressos por pouco tempo. A instituição tem todas as condições de voltar para oferecer outros cursos nas aldeias”, comentou.

Também participaram da cerimônia o diretor-geral do Câmpus Aquidauana, Delmir da Costa Felipe; o coordenador-geral do Pronatec no IFMS, Marcelo de Oliveira; além de gestores e lideranças indígenas e parceiros na oferta do curso.

Qualificação – A oferta do curso foi um complemento ao Projeto de Gestão Ambiental e Territorial Indígena (GATI), desenvolvido desde 2012 pela Fundação Nacional do Índio (Funai) em seis terras indígenas de Mato Grosso do Sul.

Com carga horária de 200 horas e oferecido na modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC), o curso começou em abril e foi ministrado aos finais de semana nas aldeias Argola, Babaçu, Cachoeirinha, Lagoinha e Mãe Terra. Dos sete professores, quatro eram indígenas.

O projeto de qualificação foi elaborado com a ajuda dos indígenas. “As reuniões tiveram início em 2012, quando eles começaram a definir qual curso seria oferecido, o conteúdo e a metodologia a ser aplicada”, explicou o professor do IFMS e supervisor do curso, Aislan Vieira de Melo.

Além de português, matemática e empreendedorismo, os terenas receberam informações sobre cultivo de espécies florestais e agrícolas e Sistemas Agroflorestais (SAFs), em que várias culturas são cultivadas no mesmo espaço para melhorar o meio ambiente. O processo inclui ainda o uso de adubo verde e de sistemas agroecológicos de proteção.

“Com recursos do Pronatec, o IFMS custeou o pagamento das bolsas aos professores; a assistência estudantil para ajuda em gastos com alimentação e transporte; a oferta do kit escolar, que inclui uniforme e materiais como pasta e caderno; além da aquisição de ferramentas e sementes”, afirmou o coordenador-geral do Pronatec.

A parceria com o Projeto GATI possibilitou recursos para parte do deslocamento dos professores, alimentação complementar e pagamento de cozinheiras.

Tradição e técnica – Arildo Cebalho, 40, estudou até o 4º ano do ensino fundamental e foi um dos terenas que receberam o certificado de agricultor agroflorestal. Mesmo com a experiência de cultivar a terra desde a infância, aprendeu novas técnicas.

“Aprendemos, por exemplo, a analisar as condições do solo e a irrigar da forma certa. Aqui, nós aguamos no pé da árvore, o que é errado. É preciso regar onde estão as raízes que vão levar a água até a planta. Aprendemos também a preservar as sementes nativas na hora da coleta e a fazer o composto da terra para ter uma boa muda”, relatou Cebalho.

Nas aulas práticas, os professores apresentavam novas técnicas de cultivo, mas também ressaltavam a experiência dos indígenas com a terra.

“O indígena já trabalha a terra de forma sustentável. No curso, eles viram que os sistemas agroflorestais trazem a natureza para dentro da roça. Foi possível casar novas técnicas com o conhecimento tradicional dos indígenas”, comentou Graziella Reis de Santana, colaboradora do Projeto GATI.

Três indígenas de uma mesma família receberam os certificados de agricultores agroflorestais. Cada um tem a própria lavoura, mas todos comercializam as produções de abóbora, mandioca, feijão-de-corda, maxixe e batata-doce em Miranda e Campo Grande.

“No curso, a gente teve acesso a novas tecnologias. Já temos a experiência de cultivar e, agora, ganhamos mais conhecimento”, destacou Inácio Faustino. O terena fez o curso ao lado do filho, Angelo Faustino, e do genro, Rosenildo Candelário.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
27/10/2017 - 14h32
Projeto Florestinha realiza Educação Ambiental para alunos de Corumbá
27/10/2017 - 10h48
IFMS ofertará seis novos cursos de graduação em 2018
20/10/2017 - 09h30
Enem 2017: locais de prova já estão disponíveis no cartão de confirmação
18/10/2017 - 16h10
Local de prova do Enem será divulgado na sexta a partir das 10h, diz Inep
18/10/2017 - 16h05
Corumbá: Estudantes devem fazer rematrícula para vaga na Rede Municipal de Ensino
 
Últimas notícias do site
14/12/2017 - 06h35
Após trégua, 5ª-feira terá pancadas de chuva em várias cidades de MS
13/12/2017 - 08h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 33 milhões nesta quarta-feira
13/12/2017 - 07h58
Azambuja se reúne com empresa e dá posse ao novo secretário de Saúde
13/12/2017 - 06h54
'Dog itinerante': Este cachorrinho já visitou mais cidades que muita gente
13/12/2017 - 06h38
Dia amanhece com sol entre nuvens, mas previsão é de temperatura alta
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.