zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 20/11/2014 - 05h55

Piracema: O fantasma da fome voltou...

‘O seu amanhã, só a Deus pertence’




Por SGT Lídio de Souza Neto

Em um rancho humilde, como muitos, incrustado ao longo do Rio Aquidauana...  De um lado, sobre um jirau, um radinho de pilha anunciando a aprovação, como um “passe de mágica”, dos faraônicos salários dos políticos... Do outro, aos mosquitos, espalhados sobre uma tarimba, três crianças choram clamando por comida, um pouquinho de leite...

É a prole enferma e desnutrida do velho pescador que, sentado à beira do Rio Aquidauana, tentando afastar os pernilongos e suas mágoas, fumegando seu cigarro de palha. Quase sem nenhum ânimo e esperança de dias melhores. O seu amanhã, só a Deus pertence.

Entre esses dois extremos, políticos e pescadores, há uma linha imaginária. Em uma ponta há uma plêiade de privilegiados, os políticos. Na outra, os pescadores e suas dificuldades naturais, aliadas aos descasos desses “mandantes”.

Para oprimir ainda mais a classe dos pescadores profissionais eles, os políticos, sempre criaram artifícios para protelar o pagamento do mísero “salário-desemprego”, desses renegados. E assim, aumentando o sofrimento e penúria dessa classe tão sofrida pelas dificuldades herdadas ao longo da última e fraca temporada de pesca.

Como se não bastasse tudo isso os pescadores, ainda, têm que provar do veneno inoculado à sua classe por essa plêiade de maus políticos. Que, ao menos, deveriam garantir aos pescadores, o direito assegurado que é o de receber em dia os seus benefícios.   

O governo federal, estadual e municipal tem a obrigação de criar políticas emergenciais preventivas, para atenuar o sofrimento dessa classe que exerce um papel importante na economia, dentro de suas respectivas localidades no Estado de Mato Grosso do Sul.

Esta triste realidade poderia ser em qualquer uma das pequenas vilas onde, familiares de pescadores profissionais, ficam à espera de um milagre para sobreviverem até a abertura da pesca em Mato Grosso do Sul.

O sonho do pescador é o de poder voltar a capturar seus peixes, para afastar de vez o pesadelo do fantasma da fome que ronda essas comunidades diuturnamente. Mas, por conta desses maus representantes constituídos pelo voto, esse sofrimento parece não ter fim.

Essa realidade poderia ser ao longo do Rio Aquidauana, do Rio Miranda, do Rio Coxim, do Rio Paraguai... ou em outra comunidade qualquer incrustada entre a mata ciliar e mangueiras, como dos pequenos vilarejos de pescadores que existem nos distritos de Camisão, Piraputanga, Águas do Miranda, Porto da Manga...

 O que essa classe tem em comum, é o sofrimento por conta do descaso dos políticos ”benevolentes”, que só às visitam por ocasião da campanha eleitoral, dando-lhes tapinhas nas costas e os chamando de meu compadre, meu irmão...

Essa classe, que tem o seu principal meio de sobrevivência extraído da pesca profissional, ainda está sofrendo os reflexos recentes, do descaso dos políticos como um todo, pela falta de um planejamento racional e peculiar às suas necessidades.

Nos últimos anos, os pescadores profissionais de Aquidauana e Anastácio (colônia Z-7), são vítimas da falta de uma política complementar e racional, que venha de encontro com as suas necessidades, no período da piracema.

Eles torcem muito para que esta situação de penúria, com os novos eleitos no estado, não volte a acontecer nos próximos períodos de defeso (piracema). Vamos esperar para conferir!

Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões.   

Envie o seu artigo, a título de colaboração, para: redacao@pantanalnews.com.br                                                                            

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/11/2017 - 08h00
Expedição Centenária – F. Coimbra – Corumbá I
09/10/2017 - 13h44
Joaquim Francisco de Assis Brasil
09/10/2017 - 13h43
Assis Brasil, Acre
09/10/2017 - 13h34
O Assassinato de Chico Mendes
09/10/2017 - 13h31
Epopeia Acreana - Parte VII
 
Últimas notícias do site
20/11/2017 - 15h50
Conab divulga preços de frutas e hortaliças no mês de outubro nos Ceasas
20/11/2017 - 12h50
Laudo descarta que macaco achado morto na Capital teve febre amarela
20/11/2017 - 11h53
Ocupantes de submarino argentino estão vivos, acredita Marinha
20/11/2017 - 10h35
Militares de Campo Grande ajudam em buscas a submarino na Argentina
20/11/2017 - 09h13
Sem-terras são autuados em R$ 11 mil por exploração ilegal de madeira
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.